Expansão à vista para o agronegócio gaúcho em 2011

Publicado em 17/12/2010 07:59 229 exibições
Picos de preços das commodities e custos mais baixos devem manter o agronegócio gaúcho em expansão em 2011. Aos fatores favoráveis, somam-se estoques mundiais em baixa e elevação no consumo de alimentos. As previsões da Federação da Agricultura do RS (Farsul), divulgadas ontem (16), incluem a perspectiva de intensa demanda externa, sobretudo de China e Índia, economias que crescem acima de 8% ao ano. Diante dos fatores positivos, a expectativa é que o PIB do agronegócio gaúcho cresça 0,5% em 2011, chegando a R$ 64,06 bilhões. O desempenho deve ser puxado por preços realinhados de carnes, milho, soja e leite e pela recuperação da produção do arroz, fortemente afetada por enchentes na safra anterior. Para o presidente da Farsul, Carlos Sperotto, acabou o ciclo de aviltamento dos produtos e, daqui para frente, o preço dos alimentos deve crescer no mesmo ritmo da demanda. A confirmação das projeções, contudo, dependerá da intensidade do La Niña e de medidas que minimizem o câmbio. Em 2010, o PIB do agronegócio gaúcho subiu 7,2% em relação a 2009 para R$ 63,74 bilhões.

Apesar do cenário positivo, Sperotto reafirmou que são necessárias medidas federais para minimizar os riscos da atividade agrícola como o desenvolvimento de um seguro agrícola adequado e mecanismos de garantia de renda. O estudo está com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, que teria se mostrado receptivo.

De oposição ao PT, Sperotto evitou críticas contundentes às medidas anunciadas pelo governador eleito Tarso Genro, dentre elas a divisão da Secretaria da Agricultura. O dirigente lembrou que a federação é contrária ao modelo já adotado em nível federal, tendo, inclusive, solicitado a unificação dos ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário. À espera da confirmação de um encontro com Tarso para a próxima semana, Sperotto quer abrir o diálogo com a garantia da manutenção do respeito à propriedade privada. Para isso, confia que Tarso tome medidas cautelares para evitar as invasões de terra no Estado.

NÚMEROS DO CAMPO

Apesar do aumento da produção de grãos de 2010, o Valor Bruto de Produção no Estado caiu 1% devido aos preços mais baixos nos grãos, exceto milho e soja, que cresceram. A pecuária apresentou crescimento de 3%;

Em 2010, as exportações do agronegócio brasileiro cresceram 19%, o melhor desempenho da história, devendo fechar o ano em 77 bilhões de dólares.

Tags:
Fonte:
Correio do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário