Sistema de inspeção gaúcho é reconhecido

Publicado em 05/01/2011 08:33 286 exibições
Produtos lácteos fabricados no município de Erechim poderão ser vendidos para outros estados.
Um laticínio do município de Erechim (RS), na região noroeste do estado, (330 km da capital),  poderá comercializar produtos lácteos fora do território em que está registrado. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu a equivalência do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi). A iniciativa padroniza os procedimentos de inspeção e fiscalização nas diferentes esferas governamentais. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), na terça-feira, 4 de janeiro, na Portaria n°523.

“Após auditorias, verificamos que as condições higienicossanitárias do estabelecimento estavam adequadas para garantir a qualidade dos produtos à população”, explica o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa, Nelmon Costa. Com isso, a empresa do município gaúcho poderá ampliar as vendas para outros estados e países.

Para aderir ao sistema, é necessário que o município ou o estado interessado formalize o pedido no Ministério da Agricultura, que realizará análise documental e operacional para verificar como os serviços fiscalizam os estabelecimentos.

Além do município de Erechim, já aderiram ao Sisbi os estados da Bahia e Paraná e as cidades de Santa Cruz do Sul, Rosário do Sul (RS) e Uberlândia (MG). Até o momento, 45 municípios, 13 estados e o Distrito Federal solicitaram a adesão, que está em avaliação pelo Ministério da Agricultura. (Kelly Beltrão)

Saiba Mais

SIM - Os produtos vendidos dentro do município recebem o Selo de Inspeção Municipal (SIM), concedido pela Secretaria Municipal de Saúde, conferindo qualidade.

SIE – Os alimentos vendidos apenas no estado recebem o Selo de Inspeção Estadual (SIE), da Secretaria de Agricultura.

SIF – Os produtos comercializados para fora do estado ou para outro país precisam ter o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), que indica a procedência do alimento pelo Ministério da Agricultura.

Sisbi – Os estabelecimentos que aderem ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi) passam a integrar o Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa) e a usar o selo do Sisbi.

Tags:
Fonte:
Mapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário