Rio de Janeiro: Produtor rural atingido pelas chuvas pode ter isenção de taxa na Ceasa

Publicado em 24/01/2011 11:18 308 exibições
Uma comissão criada pela Secretaria estadual de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca do Rio de Janeiro (Sedrap) vai identificar as lavouras e os produtores rurais da serra fluminense que tiveram perdas com as fortes chuvas que atingiram a região há 11 dias. O grupo vai avaliar a extensão desses prejuízos.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Regional, Felipe Peixoto, o objetivo é isentar o produtor rural cadastrado na Central de Abastecimento (Ceasa), e que tenha sofrido perdas comprovadas em função da tragédia, da taxa de uso do espaço nas unidades de Irajá, na capital, e do Colubandê, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio.

Segundo Peixoto, a medida garantiria um fôlego ao produtor rural para que ele possa se recuperar, garantindo condições mínimas de comercialização e evitando aumento nos preços ao consumidor final.

“Eles estão com possibilidade de perder sua lavoura. Muitos [produtores rurais da região] ficaram ilhados e com o bloqueio das estradas tiveram o escoamento comprometido”, afirmou Peixoto.

A comissão é composta por membros do corpo técnico da secretaria e pelo presidente da Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros do Estado do Rio de Janeiro (Apherj), Delcy Resende da Silva, e tem o apoio da Secretaria estadual de Agricultura e Pecuária.

De acordo com a assessoria de imprensa da Sedrap, os comerciantes instalados na Ceasa de Conquista, em Nova Friburgo, também ganharão isenção nas taxas de uso do mercado.

Na última sexta-feira (21), o secretário estadual de Agricultura, Christino Aureo, afirmou que os prejuízos do setor nos sete municípios atingidos podem chegar a R$ 269 milhões, sendo R$ 45 milhões referentes às perdas nas lavouras e R$ 4 milhões na pecuária. As famílias de 3.200 produtores foram diretamente afetadas pelas chuvas.

Tags:
Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário