Arrozeiros gauchos pedem ajuda a Tarso para Dilma liberar recursos

Publicado em 24/04/2011 20:56 332 exibições
Setor pede a intervenção do governador petista junto à presidente Dilma Rousseff, por medidas para a crise do arroz

 

O presidente da Federarroz, Renato Rocha, acompanhado dos dirigentes da Farsul e da Fetag, se reunirá nesta segunda-feira com o governador gaúcho Tarso Genro, no Palácio Piratini,  em Porto Alegre (RS). Genro receberá das mãos dos produtores um documento com quatro pontos de reivindicação. “Vou pedir pessoalmente ao governador que vá conosco à Brasília, em audiência marcada para a próxima terça-feira, e consiga entregar este documento pessoalmente à presidente Dilma”, afirmou Renato Rocha.

Os arrozeiros têm uma reunião em Brasília, na terça-feira que vem, agendada com o chefe de Gabinete da Presidência, Gilles Azevedo, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi e o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, para tratar do socorro ao setor. Em algumas regiões do Rio Grande do Sul a saca de arroz é cotada abaixo de R$ 18,00 livre ao produtor, contra o preço de garantia de R$ 25,80 do governo federal. E os mecanismos anunciados até o momento, como leilões de PEP e AGFs, não estão surtindo os efeitos esperados.

O setor entregará ao governador, para repassar à presidente da República, um documento solicitando a implantação de um novo mecanismo, chamado “Preço Meta”, no qual o governo complementa a diferença entre o preço de mercado e o preço de referência, quando as cotações forem inferiores ao valor de garantia, o que faria a renda chegar ao produtor. Também serão pedidos a suspensão das importações de arroz do Mercosul até a correção das assimetrias entre os países, a suspensão do vencimento, até 31/10/11, de todos os financiamentos de custeio, investimentos e comercialização para reescalonamento das dívidas do setor, e uma solução para escoamento de 1,5 milhões de toneladas de arroz excedentes.

Deste volume, 1,04 milhão equivalem às importações de 2009/10 realizadas por atacadistas, indústrias e varejistas do Brasil. “Nossa meta é que essas demandas sejam entregues pelo governador Tarso à presidente Dilma na semana que vem”, declarou Renato Rocha, que junto com técnicos da Farsul e Fetag, participou nesta terça-feira do grupo de estudos que monta a proposta do Preço Meta do arroz que será apresentada ao governo.

Tags:
Fonte:
Fedearroz

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário