Aprosoja e Embrapa fortalecem parceria para pesquisa e capacitação em MT

Publicado em 02/05/2011 11:01 313 exibições
A diretoria da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e o secretário estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar, José Domingos Fraga, visitaram, nesta sexta-feira (29.04), as obras de construção da Embrapa Agrossilvipastoril em Sinop (MT). A visita foi organizada pelo chefe-geral da unidade, João Flávio Veloso. A Aprosoja investiu R$ 650 mil na obra para a construção do centro de treinamento. O espaço contará com duas salas, uma totalmente digital e outra analógica.

Este centro de treinamento contribuirá para a formação de uma assistência técnica de qualidade em Mato Grosso. Por meio de capacitações continuadas, serão formados técnicos especialistas em determinados assuntos, possibilitando melhor assistência aos 140 mil agricultores familiares do estado.

“É fundamental investirmos na qualificação dos técnicos, melhorando, com isso, a assistência ofertada aos produtores de todo o estado. Assim como temos essa parceria com a Embrapa, a Aprosoja tem também outras parcerias na área de qualificação rural, com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, o Senar”, destacou o presidente da Aprosoja, Glauber Silveira.

A instalação da Embrapa é um sonho antigo dos produtores rurais de Mato Grosso. Para Silveira, “Mato Grosso já é o maior produtor de alimentos do Brasil e vamos aumentar a produção em mais cinco milhões de toneladas nos próximos anos. Mas, para crescer, a gente precisa de tecnologias, precisa de estudos, precisa da pesquisa. Por isso, esta vinda da Embrapa é muito importante”, analisa o presidente da Aprosoja.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar, José Domingos, a Embrapa terá importante papel para o desenvolvimento produtivo e econômico dos pequenos produtores de Mato Grosso. “Vejo com a chegada da Embrapa grandes possibilidades para o Mato Grosso. Tenho certeza de que o grande legado que a Embrapa vai deixar para o Mato Grosso será a inserção econômica destes quase 140 mil produtores que estão distribuídos por todo o estado”, afirma o secretário. Em 8.500 m² de área construída, o novo centro de pesquisas contará com uma moderna infraestrutura.

Serão 25 laboratórios, biblioteca digital, auditório com capacidade para 200 pessoas, centro de treinamento digitalizado e analógico, salas de pesquisadores e da equipe de apoio à pesquisa, além de um espaço cultural e do restaurante. O campo experimental conta com uma área de 580 hectares onde já começaram a ser instalados grandes experimentos de integração Lavoura-Pecuária-Floresta voltados para a pecuária de leite e de corte.

A Unidade conta também com uma Vitrine Tecnológica, já instalada em uma área de 16 hectares. Localizada em uma região de transição entre o cerrado e a Amazônia, a Embrapa Agrossilvipastoril vai desenvolver pesquisas para viabilizar soluções tecnológicas sustentáveis para sistemas de produção integrados, sempre buscando a interação com o agronegócio mato-grossense.

PARCERIAS – De acordo com o chefe-adjunto de Comunicação e Negócios da Embrapa Agrossilvipastoril, Lineu Domit, a Aprosoja é um importante parceiro da instituição, uma vez que é o principal representante da classe produtora de soja e milho. “Já temos uma boa interação técnica com a Aprosoja, mas a proposta é que esta parceria se estenda também aos projetos de pesquisa”, afirma Domit.

Mesmo sem a inauguração da sede da Embrapa Agrossilvipastoril, as duas entidades já desenvolveram uma parceria no programa Soja Livre, onde foram instaladas unidades e áreas demonstrativas, com cultivares convencionais de soja desenvolvidas pela Embrapa, em todo o estado de Mato Grosso. Uma dessas unidades foi instalada na Vitrine Tecnológica em Sinop, possibilitando aos visitantes conhecerem as características de cada uma das 18 cultivares mostradas.

Um dia de campo também foi realizado no local e ajudou no processo de repasse de informações para técnicos e produtores. Outro trabalho conjunto é em relação à capacitação continuada de técnicos parceiros da Aprosoja que atuam nas culturas de grãos e em iLPF. Dois módulos já foram realizados e o terceiro encontra-se em fase de planejamento.

Com a inauguração da sede do Centro de Pesquisa em Mato Grosso, as relações entre as duas instituições tendem a se estreitar ainda mais. “São muitas as possibilidades de parceria entre as duas instituições, como em relação à prevenção da soja louca e a fertilidade do solo. Outro ponto destacado diz respeito à utilização de áreas degradadas”, exemplificou Glauber Silveira.
“Precisamos adquirir tecnologias para produzir em cima das pastagens degradadas. Não estamos acostumados com isto. É uma coisa nova tanto para o pecuarista quanto para o produtor de soja. Nós não estamos habituados a este plantio. Então precisaremos da Embrapa para o desenvolvimento de novas cultivares e de novas tecnologias”, complementou o presidente da Aprosoja.

As obras da unidade da Embrapa em Sinop já estão bem adiantadas e a previsão de inauguração é para daqui a 70 dias. A Embrapa Agrossilvipastoril é um dos quatro novos centros de pesquisa criados com recursos do Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa, o PAC Embrapa. Atualmente os cerca de 70 empregados já estão contratados, entre eles 30 pesquisadores, que trabalham em local provisório.

Tags:
Fonte:
Aprosoja

0 comentário