Agricultores optam por produção de leite como alternativa ao cultivo de grãos

Publicado em 20/05/2011 09:43 395 exibições
Atividade de diversificação de culturas oferece mais segurança ao produtor.
A produção de leite tem ganhado espaço no Rio Grande do Sul como alternativa para o cultivo de grãos, especialmente devido às grandes garantias de renda que proporciona.  Em 45 municípios do Estado, o produto é responsável por uma receita de R$ 347 milhões, valor que representa um terço da renda gerada com a soja. Atualmente, o valor do litro está cotado em R$ 0,67.

O agricultor Egídio Friske sempre se dedicou à soja, mas tem investido no negócio devido a rentabilidade. Por enquanto, Frike tem 26 vacas, que produzem em média 15 litros por dia cada uma.

– Não dá mais para esperar meio ano até colher o grão, é preciso diversificar. Além disso, sempre tem o risco de seca. No caso do leite, mesmo que chova pouco, em três semanas os animais voltam à produção normal – sintetiza Friske.

Além da venda in natura, é possível transformar o produto em matéria-prima para a fabricação de queijo e leite em pó. O volume produzido na região noroeste do Estado cresceu cerca de 20% em 2010.

– A atividade de criação animal agrega maior valor à produção, pois proporciona uma renda mensal estável, utiliza mão de obra familiar e aproveita áreas contíguas à produção de grãos – diz o agrônomo e gerente regional da Empresa de Assistência Técnica  e Extensão Rural (Emater), Amauri Coracini.

Tags:
Fonte:
Zero Hora

0 comentário