Diversificação de palestras, produtos e culturas marcam o Entecs 2011

Publicado em 26/05/2011 11:05 421 exibições
No mesmo ritmo em que a agricultura brasileira se renova e busca novas formas de agregar a produção, o Encontro Nacional de Tecnologias de Safras (Entec$) 2011, que começa hoje (25) em Lucas do Rio Verde, se transforma e busca na diversificação de palestras, produtos e culturas estar mais próximo a realidade do produtor rural.

A explicação para a mudança de foco é muito simples e há alguns anos já vem sendo vivenciada pelos agricultores. Segundo Clayton Bortolini, presidente da Fundação Rio Verde, entidade responsável pela realização do evento, as mudanças que a nona edição do Entec$ traz são as mudanças e os desafios que o produtor rural enfrenta diariamente.

O presidente ressalta que nos últimos anos a produção agrícola brasileira passou por grandes transformações e encontrou na diversificação das culturas a alternativa para crescer e continuar rentável. “Se pensarmos em vinte anos atrás, a agricultura brasileira tinha uma safra principal e no máximo o milho como segunda safra, no restante do ano, o produtor ficava vendo o tempo passar. Hoje nós temos condições de produzir diversas culturas além do soja e do milho, dá para produzir o ano inteiro.”

Essa possibilidade real e rentável de diversificação na produção, que impressiona brasileiros e estrangeiros de todo o mundo e que faz do Estado de Mato de Grosso, o maior produtor de grãos do Brasil, marca a nova fase do Entec$, que a cada ano se consolida como o maior evento de difusão tecnológica do Estado.

Bortolini lembra que nos primeiros anos do evento, a pauta das palestras e debates era a produção de soja e milho. Este ano, o encontro também traz para o centro das discussões a produção de  hortifrutigranjeiros com a presença da Empresa Mato Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer-MT) e a Associação dos Pequenos Chacareiros, a participação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) com campo de demonstração de culturas e novamente a produção de leite com a Cooagril.

Segundo o presidente, o Entec$ não é um evento voltado para grandes culturas, nem somente para grandes produtores. “Nós temos inovações tecnológicas tanto para o pequeno agricultor que produz alface no cinturão da cidade, quanto para o produtor com 100 mil há de lavoura, temos tecnologia pra todo mundo”.

Bortolini ressalta ainda que o crescimento da feira é resultado de investimentos e parcerias com a Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja-MT) e o Conselho Estadual de Associações das Revendas de Produtos Agropecuários (Cearpa-MT), também responsáveis pela realização do evento e da confiança que o produtor e as empresas depositam na instituição.

Esse respeito e confiança vêm atraindo a cada ano mais empresas, profissionais e produtores rurais de todas as regiões do País. Somente nesta edição, mais quatro grandes multinacionais se juntaram as dezenas de empresas que fazem do Entec$ evento obrigatório no calendário oficial e a maior feira do agronegócio de Mato Grosso.

Tags:
Fonte:
Fundação Rio Verde

0 comentário