Produtor de arroz pode renegociar dívidas de custeio e investimento

Publicado em 07/06/2011 08:09 302 exibições
O Banco do Brasil anunciou que vai prorrogar dívidas de custeio e investimento da safra 2010/2011 para produtores de arroz. Para as operações de custeio, as parcelas que venceriam em junho e julho poderão ser prorrogadas por 60 dias, passando a vencer em outubro e novembro. No caso dos investimentos, quem iria pagar a primeira parcela em 2011 poderá ganhar até um ano de prazo a mais com a ampliação integral do contrato. A prorrogação vinha sendo solicitada pela Federação da Agricultura do Paraná (Faep) devido à queda nos preços enfrentadas pelo setor. O mercado paga R$ 23,00 por saca de 60 quilos enquanto o custo chega a R$ 34,40/sc, argumenta os técnicos da Faep. O Paraná colhe 186 mil toneladas de arroz neste ano, segundo a Secretaria Estadual da Agricultura (Seab). A colheita desta safra está chegando ao fim e a comercialização está 10 pontos porcentuais atrasada, em 37%.
Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

0 comentário