Grãos: Mato Grosso deve produzir 30,7 milhões de toneladas

Publicado em 09/06/2011 10:30 262 exibições

Mato Grosso deve produzir na safra de grãos 2010/2011 um volume de 30,7 milhões de toneladas. A previsão é Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e consta no nono levantamento divulgado nesta quarta-feira. O número representa um aumento na ordem de 6,4% na comparação com o ciclo passado, quando os reportes no campo atingiram 28,8 milhões de toneladas. Assim como na produção, o Estado deve registrar incremento também de área (5,2%) e produtividade (1,1%), na comparação entre os períodos.

Mesmo diante do acréscimo no total estimado para a produção estadual, Mato Grosso mantém-se na vice-liderança nacional na produção de grãos, atrás do Paraná. Nesta unidade federada, caso as perspectivas da Conab se confirmem, a produção deve alcançar 32,7 milhões de toneladas, um aumento de 4,5% frente a 2009/10, quando chegou a 31,3 milhões de toneladas. Incrementos de área (1,4%) e produtividade (3,7%) também devem ser verificados no Estado paranaense. O aumento na produção entre os dois Estados acompanha a realidade brasileira, onde também se verificou crescimento.

De acordo com a Conab, a produção brasileira está estimada em 161 milhões de toneladas, recorde já anunciado, com um aumento de 8,2% ou cerca de 12,2 milhões de toneladas a mais que a safra passada, que foi de 149,2 milhões de toneladas. A produção cresceu 1,25% ou o equivalente a 2 milhões de toneladas, comparada ao último levantamento, realizado em maio. Também a área cultivada cresceu, com um aumento de 3,8%, atingindo 49,2 milhões de hectares, ou seja, 1,82 milhões de ha a mais que em 2009/10, quando chegou a 47,4 milhões de há, segundo a estatal.

De maneira geral, as ampliações das áreas de cultivo do algodão, do feijão 1ª e 2ª safras, da soja e do arroz foram os principais responsáveis pelo crescimento, juntamente com a boa influência do clima sobre o desenvolvimento das plantas. Em Mato Grosso, a produção de algodão em caroço deve crescer 77,2% (1.496,2 mil t para 2.651,6), conforme o nono levantamento. Já a de arroz deve ser 5,8% maior ante ao ciclo anterior, chegando, neste ano, aos 786 mil toneladas.

A soja, carro-chefe da agricultura mato-grossense deve computar alta de 8,8%, chegando, ao final de 2010/2011 as 20,4 milhões de toneladas em uma área de 6,3 milhões de hectares. Em 2009/10, o Estado produziu 18,7 milhões de hectares em 6,2 milhões de hectares. De maneira geral, verificou-se incremento na área destinada ao cultivo da oleaginosa: +2,8%.

Para o feijão (consideradas a 1ª, 2ª e 3ª safras), estima-se um alta de 112,4%, passando de 120,9 mil toneladas a outras 256,8 mil toneladas.

A cultura do girassol também deve registrar alta, com produção de 51,3 mil toneladas o que, na comparação com o ano passado, representa um crescimento de 23%.

O milho 1ª safra sofreu um recuo de 13,1%. No Estado, a produção deve totalizar 355,5 mil toneladas. Um ano antes atingiu 409 mil toneladas. Já para a segunda safra a situação deve ser a mesma: baixa de 8,4% na produção, podendo alcançar 7.057.08 mil. toneladas.

Para o sorgo, a produção deve ser de 165,5 mil toneladas, alta de 14% frente a 2009/10. Neste último o Estado alcançou a marca de 145 mil toneladas.

 

Tags:
Fonte:
Só Notícias

0 comentário