Safra de girassol agrada agricultores do agreste de Sergipe

Publicado em 11/08/2011 09:00 175 exibições

Na fase de crescimento do girassol choveu pouco, mas isso não foi problema para os produtores. O agricultor José Alves tem uma propriedade de dois hectares e conta que está satisfeito com a tolerância da planta à estiagem.

A explicação está na quantidade de água que o girassol precisa no primeiro mês após ter sido plantado. “Isso é da fisiologia da planta porque ela precisa de um pouco de água no início para germinar e quando a raíz já está estabilizada, se aprofundando no solo, ela sobrevive até 40 dias com pouca água”, explica Ivênio Oliveira, pesquisador da Embrapa.

Os 660 produtores de uma cooperativa estão satisfeitos. Toda a safra já tem destino certo, será comprada pela Petrobrás para ser usada na fabricação do biocombustível. “Hoje a cooperativa tem um contrato de venda de grão, então tem um preço já certo para venda. O preço flutua um pouco, mas existe contratualmente um preço mínimo de venda”, diz Lucas de Oliveira, engenheiro agrônomo e consultor da Coprase.

O quilo da semente do girassol será vendido por R$ 0,70, o mesmo preço do ano passado.
Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário