José Gerardo Fontelles assume Ministério da Agricultura como interino

Publicado em 17/08/2011 21:29 460 exibições
O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, José Gerardo Fontelles, foi escolhido pela presidente Dilma Rousseff para substituir, de forma interina, Wagner Rossi, que pediu demissão nesta quarta-feira após uma sucessão de escândalos. Fontelles foi anunciado na segunda-feira como secretário-executivo. Ele assumiu o posto de Milton Ortolan, que pediu demissão depois que VEJA revelou como o número 2 da Agricultura atendia a interesses dolobista Júlio Fróes, que tinha acesso livre no ministério

José Gerardo Fontelles: de secretário-executivo a ministro em dois dias

José Gerardo Fontelles: de secretário-executivo a ministro em dois dias (Antonio Cruz/ABr)

Conforme relata o Radar, Rossi foi entregar sua carta de demissão à presidente acompanhado do vice-presidente Michel Temer. Quando Dilma chegou da Marcha das Margaridas, os dois já a aguardavam no Palácio do Planalto. Rossi e a presidente não se falaram ao longo do dia e não tinha encontro marcado. Ao que parece, a presidente foi pega de surpresa. 
Até ontem a informação que circulava no Planalto era de que Wagner Rossi estava disposto a brigar por sua permanência à frente da Agricultura. Nesta quarta-feira, no entanto, a maré parecia ter virado. O ministro mostrou-se abalado e mencionou o desejo de preservar sua família, como também fez em sua carta de demissão. O filho de Rossi, o deputado estadual Baleia Rossi, é presidente do PMDB em São Paulo e foi mencionado nas denúncias que derrubaram seu pai.
Em nota, Dilma Rousseff lamentou a saída de Wagner Rossi. "Lamento profundamente a saída do ministro que deu uma importante contribuição ao governo com projetos de qualidade que fortaleceram a agropecuária brasileira. Agradeço seu empenho, seu trabalho e sua dedicação", disse a presidente. 
Interino - José Gerardo Fontelles está no serviço público há mais de 40 anos e já ocupou o cargo entre maio de 2009 e março de 2011. A substituição de Ortolan, entretanto, está longe de significar o fim da crise no Ministério da Agricultura: a edição desta semana de VEJA mostra como o ministro tem uma longa ficha de problemas.
Tags:
Fonte:
veja.com.br

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Este homem foi nosso maior algoz enquanto trabalhava no Ministério da Fazenda. Aliado de primeira hora do sr. Ricardo Conceição diretor de Crédito Rural do Banco do Brasil, esta dupla ensejou a securitização, o PESA ou melhor, ensejou as causas de todos os nossos movimentos reivindicatórios nos anos 90 e inicio dos anos 2.000 de triste memória para muitos de nós.

    0