Dólar ultrapassa R$ 1,82, com rumor decepcionante sobre o FED

Publicado em 21/09/2011 11:43 697 exibições

O dólar comercial está sendo negociado em forte alta nesta quarta-feira, rompendo a marca de 1,80 real. Às 11h45, a moeda norte-americana ultrapassava 2,17%, a R$ 1,82. A pressão de alta deve-se ao temor com a crise financeira internacional.

Nesta quarta, o destaque é o resultado do encontro ministerial grego, que avalia as medidas de austeridade a serem adotadas pelo país. Além disso, investidores aguardam o desfecho da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) e esperam que seja anunciada uma operação para estender o prazo da dívida norte-americana que está nas mãos dos investidores.

"O problema na Europa é gigante, e a alternativa seria os EUA se recuperarem e alavancarem o resto do mundo. Mas essa é uma saída de longo prazo", disse o operador da Interbolsa Brasil, Ovídio Pinho Soares. Por isso mesmo, o ambiente de negócios continua pesado, enquanto se aguarda o desfecho desses dois eventos.

No Brasil, os especialistas vão analisar atentamente os dados do fluxo cambial da semana passada, que serão divulgados hoje pelo Banco Central. O mercado espera uma piora, com exportadores atuando menos do que na segunda semana do mês e saídas financeiras um pouco mais fortes. Ainda assim, seria uma surpresa um dado negativo forte. Por enquanto, está sendo unânime nas mesas de operações a percepção de que a mudança no rumo do dólar não está sendo reflexo de fuga de recursos.

Na terça-feira (20), a moeda fechou com valorização pelo terceiro dia seguido. A cotação da moeda norte-americana avançou 0,80%, a R$ 1,7908 na venda.

Foi o maior nível de fechamento desde o dia 1º de julho do ano passado, quando o dólar fechou vendido a R$ 1,796. Na segunda-feira (19), o avanço foi de mais de 2%.

Um operador de câmbio de um grande banco nacional citou à Reuters influência de compras de dólar por estrangeiros e altos volumes de negócios após a abertura do mercado.

Ele também disse que as expectativas estão sendo ajustadas para o anúncio de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na tarde desta quarta-feira, nos Estados Unidos.  "Tem algum rumor que não vai sair nada de 'quantitative easing'", afirmou, em referência à esperança de que o banco central anuncie medidas de estímulo à economia.

Dólar acelera alta para cerca de 3% ante o real

O dólar acentuou a alta ante o real. Por volta das 11h40, o dólar comercial avançava 2,79%, cotado a R$ 1,837 na compra e a R$ 1,839 na venda.

Na máxima, a moeda americana foi cotada a R$ 1,843, com avanço de mais de 3%.

O contrato de outubro negociado na BM&FBovespa avançava 2,87%, a R$ 1,843.

Tags:
Fonte:
veja.com.br + Valor

0 comentário