Algodão: Fim da colheita em MT consolida a safra e mantém cenário pessimista

Publicado em 02/10/2012 09:01 559 exibições
No dia primeiro de outubro inicia-se o vazio sanitário para a cultura do algodão em Mato Grosso. 
Com o prazo estendido devido aos atrasos na colheita, os produtores ganharam mais tempo para destruir as soqueiras, prática essencial para controlar o bicudo.  O beneficiamento encontra-se a todo vapor, a maioria das algodoeiras já beneficiou 50% da produção e o processo deve terminar no final de novembro nas algodoeiras do Estado. Encerrando a entrega de contratos futuros, o mercado disponível está bem ofertado, mas os compradores não estão correspondendo às expectativas dos comerciantes em relação ao preço, mantendo o mercado em lentidão. O indicador Cepea já desvalorizou 5,3% desde o início do mês, acompanhando as quedas do preço na Bolsa de Nova Iorque, tendo  como principais motivos o início da colheita americana de algodão, aumentando a oferta e os temores de diminuição das compras chinesas. Mesmo assim, na paridade de exportação, a pluma que sai de Campo Verde no FOB Paranaguá está valendo US$ 0,8076/lp, 14,3% mais valorizada que o contrato de outubro de Nova Iorque, que encerrou a semana a US$ 0,7063/lp. A tendência é que o mercado interno brasileiro se aproxime dos preços internacionais.

Clique aqui e leia a íntegra do Boletim Semanal do Imea.
Tags:
Fonte:
Imea

0 comentário