Algodão: Mercado da pluma no MT se mantém aquecido e produtores focam no controle de pragas

Publicado em 26/03/2013 10:09
424 exibições
A alta nas cotações nacionais segue intensa no mercado de algodão. A valorização da pluma acumula 35% desde o início do ano, mantendo o cenário positivo para os produtores de Mato Grosso. No curto prazo, a pressão altista vem da demanda das indústrias, que se mostram mais ativas nas compras futuras da fibra, se comparada com o mesmo período da safra 2011/12. Mesmo com a Conab estimando uma redução de apenas 25,4% na produção nacional, as condições de desenvolvimento das lavouras de Mato Grosso e da Bahia apontam queda maior no rendimento desta safra. Há dificuldade grande no controle da lagarta, o que, além de diminuir a produtividade potencial, acumula gastos. Em Campo Verde, produtores tiveram que aumentar a aplicação de inseticidas, o que impactará no aumento do custo de produção, previsto para R$ 5.568/ha. Na safra 2011/12, com a utilização de 70mil de inseticida, produtores conseguiam controlar cerca de 90% da população da lagarta. Nesta safra, com 130 a 150 ml do produto conseguem apenas 70% de eficiência. Nestas condições, o cotonicultor dobra seu custo, gastando cerca de R$ 27,72/ha a mais para o controle da lagarta.

Confira o boletim completo no site do Imea
Tags:
Fonte Imea

Nenhum comentário