2º maior centro mundial de comercialização no passado, estado volta a cultivar algodão

Publicado em 03/06/2013 08:39 597 exibições

O Estado da Paraíba, mais precisamente Campina Grande, foi o pólo da cotonicultura paraibana na década de 1930. E lá no século passado chegou a ocupar o segundo lugar como maior centro mundial de comercialização do algodão, perdendo apenas para Liverpool, na Inglaterra. Contudo, com a década de 80 veio o bicudo -uma praga que continua sendo uma das maiores dores de cabeça dos cotonicultores brasileiros, e as lavouras foram praticamente dizimadas.

Leia a íntegra no AgroOlhar

Tags:
Fonte:
AgroOlhar

0 comentário