Produtividade de algodão recua 19% em MT

Publicado em 30/07/2010 07:31 207 exibições
A seca do final do primeiro trimestre deste ano começa a mostrar agora os estragos que causou na produtividade de algodão em Mato Grosso.

Os mais recentes números de acompanhamento de safra do Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) mostram que a produção do Estado deve recuar 19% por hectare em relação à de 2009.

Um pouco mais de 40% da área semeada já foi colhida, e a produtividade do Estado recuou para 3.320 quilos por hectare. Com isso, a safra deve cair 5% no período, para 1,38 milhão de toneladas de algodão em caroço.

Essa queda de produção só não é maior porque a área semeada subiu 17% nesta safra, para 416 mil hectares.

"Ocorreu um verdadeiro rally no plantio", diz Otávio Celidonio, superintendente do Imea, se referindo ao aumento acelerado de área. A alta de preços no ano passado tornou o algodão uma boa opção para os produtores.

Muitos, no entanto, fizeram o plantio tardiamente, e a lavoura acabou sendo afetada pela estiagem na região.

Os produtores do Estado testam também o plantio de algodão adensado, cuja semeadura ocorre com espaçamento de 45 centímetros entre as fileiras da lavoura. O plantio normal é feito de 76 a 90 centímetros.

O algodão adensado exige técnicas e máquinas adaptadas a esse sistema. Apesar do volume maior por hectare, os produtores ainda "esperam para ver a resposta desse tipo de plantio", diz Celidonio.

Os preços do algodão são favoráveis ao produtor nesta safra. Os estoques mundiais estão baixos e a demanda cresce.

Mas o preço bom do algodão não garante rentabilidade para todos os produtores. Muitos fizeram vendas antecipadas, antes da recuperação dos preços, diz o superintendente do Imea.

Nos cálculos do instituto, embora a colheita esteja próxima de 40% da área, a comercialização do algodão a ser colhido nesta safra já atinge 61%.

Tags:
Fonte:
Folha de São Paulo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário