Em comício, Lula "cogita" trabalhar como apresentador de auditório após deixar governo

Publicado em 15/10/2010 10:00 e atualizado em 15/10/2010 14:29
546 exibições
Comício no Pará com Ana Júlia Carepa, Lula e Dilma Rousseff na quinta-feira (14)

Comício no Pará com Ana Júlia Carepa, Lula e Dilma Rousseff na quinta-feira (14)

Se o futuro do presidente Lula após deixar o governo ainda parece incerto, ele não deixa de brincar com as possibilidades. Em comício com Dilma em Ananindeua, no Pará, o presidente chegou a dizer que, quando deixar o governo, poderá apresentar um programa de auditório.

O evento foi marcado pela irreverência e pelas gafes do presidente. Em uma de suas gafes, Lula trocou o nome do Pará por Paraná ao falar sobre a atuação da governadora paraense, Ana Júlia Carepa, em busca de recursos em Brasília.

Em outra, mandou abraços para a população de Redondo do Pará. A cidade, na verdade, se chama Rondon do Pará, correção feita em seguida.

Como as candidatas Dilma e Ana Júlia não haviam citado as cidades, a cada menção do presidente, elas agiam como assistentes de palco e mandavam um beijo e um abraço para a população dos municípios.

As gafes provocaram risos, assim como a brincadeira em que se transformou a citação das cidades que estavam acompanhando o comício por telões.

Lula citou, primeiro Altamira. Ana pegou o microfone e mandou beijos para a população. Sua frase foi repetida por Dilma. O mesmo aconteceu seguidas vezes, provocando risos até entre os que estavam no palco.

Percebendo a cena de humor, o presidente disse que se Silvio Santos permitir, poderá tentar a carreira de apresentador quando terminar seu mandato. Desafiou, ainda, o integrante da banda Calypso, Chimbinha, a disputar com ele um concurso de guitarra.

O Calypso vai até me contratar, brincou.

Comentário (por Reinaldo Azevedo):

Ontem à noite, Lula fez um comício em Ananindeua, no Pará. O destrambelhamento de sempre. Para ele, a elite transfere para Dilma o ódio que teria dele. Qual elite? O grande capital está fechadíssimo com a candidata do PT. Afirmou ainda que Ulysses Guimarães e Tancredo Neves teriam sido alvos desse mesmo sentimento. Nem diga! O PT não votou em Tancredo no Colégio Eleitoral, e Lula recusou o apoio de Ulysses no segundo turno, em 1989. Lula é também um fraudador da história.

Talvez esse jogo bruto esteja começando a cansar um pouco.  Mas vem ainda mais Lula na campanha. A tendência que ele ocupe cada vez mais tempo no horário eleitoral.  Afinal, que outro ativo tem Dilma Rousseff? Não sei quem vai ganhar a eleição. Mas sei bem o que seria o melhor para que ganhasse a civilidade.

PS -Informa a Folha Online sobre o comício no Pará:
O presidente cometeu diversas gafes que provocaram risos na platéia de milhares de pessoas. Entre elas, chamou o Pará de Paraná, o município de Rondon do Pará (PA) de Redondo do Pará e a governadora Ana Júlia Carepa (PT), que disputa a reeleição, de governador.

É bom a equipe palaciana levar um passarinho testador de água nesses deslocamentos de Lula. Quando ele sentir sede, tenta-se antes dar o líquido ao bichinho. E se decide: Água que passarinho não bebe não deve ser dada ao presidente!

Por Reinaldo Azevedo
Tags:
Fonte: Uol

1 comentário

  • Gerd Hans Schurt Cidade Gaúcha - PR

    Enganar sempre garanto que não é possivel. O chefe está cansando a paciencia dos idiotas que não acham mais graça de suas piadas.

    0