Produtores de algodão esperam colher bem mais na próxima safra

Publicado em 26/10/2010 15:04
238 exibições

O setor do algodão prevê produção de 1,7 milhão de toneladas na safra que começa a ser plantada em novembro deste ano, um aumento significativo em relação à safra colhida este ano, que rendeu 1,05 milhão de toneladas. Em reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão e Derivados mostrou expectativas de aumento de produção e de área plantada em relação à safra colhida na metade deste ano. A safra anterior foi pior do que o esperado devido à falta de chuvas, principalmente em Mato Grosso, maior produtor de algodão do país.

Com relação à área plantada, a previsão é de 1,17 milhão de hectares, contra 824 mil hectares do ano passado. O atraso das chuvas em Mato Grosso fez com que muitos produtores deixassem de plantar soja, o que vai adiantar o plantio de algodão, disse o presidente da Câmara Setorial, Sérgio De Marco. Só em Mato Grosso, o aumento da área plantada deve ser de 45%. A previsão é de 619 mil hectares plantados na próxima safra, contra 428 mil do ano passado.

De acordo com a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), 1 milhão de toneladas da próxima safra já estão comercializados. De acordo com Sérgio De Marco, o dólar desvalorizado prejudicou a negociação desse algodão já vendido, que estava com o preço mais baixo. O produtor deve ficar de olho no câmbio, alertou.

Para o presidente da Abrapa, Haroldo Cunha, o dólar valorizado é essencial para o setor. O governo está percebendo que o dólar baixo afeta a economia de maneira geral, afirmou.

Tags:
Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário