Algodão: Plantio liberado a partir desta quarta-feira em MT

Publicado em 30/11/2010 06:50 364 exibições
Problemas com o plantio da soja levaram a mudanças e 1ª safra deve ser maior em MT.
Os cotonicultores mato-grossenses que planejam dar início à safra da pluma já estão a postos para colocar as plantadeiras no campo a partir de amanhã (1/12), com o fim do Vazio Sanitário ao algodão, em todo o Estado. A previsão é de que, ao contrário dos anos anteriores, a primeira safra da cultura responda por até 60% do total que será ofertado em 2011.

A mudança no comportamento do cotonicultor é motivada pelo atraso na semeadura da soja que não permitirá janela ideal à pluma – em grandes extensões de área - a partir de meados de janeiro, quando os primeiros hectares de soja começarem a ser colhidos para dar espaço à safrinha do algodão.

O Vazio Sanitário estava em vigor desde o dia 16 de setembro. Neste período ficou proibida a existência de plantas vivas de algodão em áreas agricultáveis, pois o intuito da ação é reduzir a infestação de uma das principais pragas das lavouras de algodão, o bicudo do algodoeiro. A medida, a exemplo do Vazio da soja - para conter altas incidências da ferrugem asiática – apesar de não exterminar toda a praga, ajuda a interromper o ciclo reprodutivo do bicudo reduzindo sua população quando a lavoura estiver implantada.

Conforme a primeira estimativa do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a expansão do algodão no Estado poderá ficar acima de 27%, com a previsão de que a área plantada passe de 419,25 mil hectares (safra 09/10) para 534,97 mil na temporada 10/11. A valorização da pluma no mercado no mercado internacional e doméstico tem sido determinada para tomada da decisão. Mato Grosso oferta anualmente cerca de 50% do total nacional e é o principal produtor brasileiro de pluma de algodão.

MERCADO – Como observa o Imea, o município de Alto Garças (357 quilômetros ao sul de Cuiabá), o preço da arroba iniciou o mês de novembro deste ano cotada a R$ 77,20 e terminou a última sexta-feira (26) valendo R$ 87,10. No mesmo período do ano passado, por exemplo, nos respectivos períodos, a fibra estava cotada a R$ 37,40/@ e R$ 39,60/@. “Assim, ao comparar as diferenças de preços, observa-se que enquanto a pluma valorizou 13% em novembro de 2010 a variação no mesmo período de 2009 foi de 6%. Já no intervalo de um ano, a valorização foi de 123%”.

Ainda chamando a atenção para a força do mercado internacional, o Imea destaca que a receita gerada pelas exportações da pluma em outubro atingiu US$ 82,6 milhões, sendo a segunda maior registrada na história. Apesar de o volume enviado ao exterior este ano ter sido menor, a valorização da fibra no mercado internacional acarretou um aumento no montante recebido. Com isso, o acumulado deste ano ficou em US$ 301,6 milhões, já acima do acumulado de janeiro a outubro de 2009 (US$ 282,9 milhões), porém ainda abaixo da soma no mesmo período de 2008 (US$ 334,2 milhões).

Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário