Área cultivada de algodão em MT é recorde

Publicado em 07/12/2010 11:07 277 exibições
Com os preços em alta e mercado aquecido, a área plantada com algodão vai ser recorde na safra 2010/2011 com até 650 mil hectares (ha) cultivados em Mato Grosso, 55% a mais do que na safra anterior, quando 419 mil (ha) foram cultivados. Quanto à produção, caso a área se confirme, pode chegar a 975 mil toneladas. Com a estimativa de produzir 1,7 milhão de toneladas no país, Mato Grosso seria responsável 57% da produção nacional.

O presidente eleito da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Carlos Ernesto Augustin diz que o incremento é consequência da valorização da fibra em todo o mundo. "A demanda aumentou, os países emergentes estão consumindo mais e depois da crise de 2008 não conseguimos repor os estoques". Quanto aos investimentos, Augustin diz que como já houve uma produção de 580 mil (ha) no Estado, há tecnologia para os 650 mil (ha).

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou que a área deverá atingir 595 mil hectares, 50 mil a menos do que o projetado pelo produtor, porém também com a expectativa de recorde. Quanto aos preços, a última semana registrou valor médio de R$ 86 com alta mensal de 7%.

Nova Diretoria - Toma posse nesta terça-feira (7), em Brasília, o produtor Sérgio De Marco, que assume a presidência da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e nesta quinta-feira (9) Carlos Ernesto Augustin é empossado na Ampa. Entre as principais pautas dos segmento, Augustin ressalta a revisão na legislação trabalhista, uma vez que o trabalhador do campo não pode receber o mesmo tratamento. Além disso, as entidades querem a fixação do preço mínimo do algodão sobre as vendas futuras. "Seria uma conquista inédita, mas cabível, uma vez que 60% da produção é vendida antecipadamente". Os produtores também querem o reconhecimento dos laboratórios de análise nacionais.

Tags:
Fonte:
Gazeta Digital

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário