Boi magro cada vez mais caro, por Renato Bittencourt

Publicado em 07/03/2014 16:47 796 exibições

O ágio do boi gordo em relação ao boi magro tem diminuído nos últimos anos, segundo dados da Scot Consultoria, em 2004, a diferença média do ano que ficou em 30,9%, em 2012 caiu para 2,5%, Veja na figura abaixo:

Boi Magro

Com os preços dos animais gordos em alta, esse ágio voltou a crescer, está em 9,0% (fevereiro). Mas ainda abaixo da média histórica dos últimos 10 anos (12,9%).

Em 2013 a diferença ficou em 5,5%, uma recuperada graças à alta do preço do boi gordo em novembro e dezembro, acima da média histórica.

Essa diminuição na diferença do preço do boi gordo frente ao magro é uma tendência observada devido aos produtores adotarem cada vez mais a terminação de animais, ou seja, o surgimento de invernadores.

Outro fator que colabora com isso é que alguns pecuaristas diminuem a cria para arrendar áreas para a lavoura, e entre as lavouras de verão, geralmente é colocada uma pastagem de inverno, e isto tem aumentado ainda mais a safra de bois de no segundo semestre e pressionado o mercado.

Para o invernador, fazer um bom negócio na hora da compra é cada vez mais fundamental, já que a maior parte do custo final do animal terminado é a aquisição dos animais, e o ágio está cada vez menor.

Com isto, devemos procurar ferramentas e estratégias para aumentar a oferta de animais terminados quando há escassez e comprar os animais de reposição na hora certa.

Estar atento ao mercado e com os custos “na ponta do lápis” também é imprescindível para ter um bom controle do negócio e aproveitar oportunidades.

Tags:
Fonte:
Lance Agronegócios

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário