Boi/Acrimat: confinamento em MT deve crescer 1,23% em 2014

Publicado em 09/05/2014 08:50 377 exibições

Pecuaristas de Mato Grosso devem confinar neste ano 726.660 cabeças, 1,23% mais que as 717.826 cabeças de 2013, mostra o primeiro levantamento sobre intenção de confinamento, realizado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), a pedido da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). Entretanto, se a intenção dessa pesquisa for comparada com a realizada no mesmo período do ano passado, há uma queda de 10,2%. Na época, os confinadores queriam terminar 809.550 animais com a utilização desse sistema de engorda neste ano.

Conforme a Acrimat, o principal motivo para certa cautela dos confinadores do Estado é o custo. Em 2013, a investimento diário para confirmar era de R$ 4,96; este ano o custo é de R$ 5,45, alta de 9,8%. Essa cautela do pecuarista é vista com bons olhos pelo superintendente da Acrimat, Luciano Vacari. Para ele, confinamento é uma questão de estratégia, de contabilidade. Para ser lucrativo, o preço de venda deve superar os custos. 'A cada ano é possível notar o maior cuidado do produtor na hora de tomar a decisão com relação ao confinamento. Este é um negócio e por isso é preciso planejar, fazer as contas para não ter prejuízos no final', disse, em nota.

Leia a reportagem na íntegra no site G1 MT

Tags:
Fonte:
G1-MT

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário