Boi: Forte valorização do bezerro reduz poder de compra do recriador

Publicado em 14/08/2014 10:34 565 exibições

Os preços do bezerro estão em movimento de alta desde o início deste ano. Segundo pesquisadores do Cepea, apesar de os valores da arroba acumularem aumento no correr de 2014, a elevação é muito inferior à observada ao animal de reposição. Esse cenário tem reduzido o poder de compra de pecuaristas de recria-engorda. Enquanto o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo (estado de São Paulo) subiu 3,6% nos sete primeiros meses de 2014, em termos reais, com a média de julho passando para R$ 119,36, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do bezerro (Mato Grosso do Sul – animais de 8 a 12 meses) se elevou expressivos 20,2%, também já descontando-se a inflação do período (IGP-DI de junho/14), para R$ 1.043,88. Tanto para a arroba como para o bezerro, os aumentos das cotações estão atrelados à oferta restrita de animais. Na parcial de agosto (até o dia 13), o boi gordo acumula valorização de 2,61% e o bezerro, de 1,66%. Como resultado, na média de julho, o pecuarista precisou vender 8,75 arrobas de boi para adquirir um bezerro, 16% a mais que a média de dezembro/13, de 7,54 arrobas, e 11,4% a mais que em julho/13. Na média parcial de agosto, a relação está em 8,8 arrobas de boi para um bezerro.

Tags:
Fonte:
Cepea

0 comentário