Melhora na qualidade das carcaças reduz diferencial de preço entre boi gordo e vaca gorda

Publicado em 31/01/2017 10:12 e atualizado em 31/01/2017 13:17
332 exibições

Nos últimos anos foi crescente o avanço de preço da vaca gordo em todo o país, reduzindo anualmente o ágio frente ao boi gordo. Mas, quais fatores explicam esse estreitamento na cotação das categorias?

Segundo levantamento da Scot Consultoria, a comercialização da vaca chega a custar 21,0% menores em 1996. Atualmente o deságio em relação ao boi é de apenas 5,0%.

Em São Paulo, praça de Barretos, a cotação do boi gordo fechou na segunda-feira (30) a R$ 147/@, ao passo que a vaca gorda, no mesmo referencial, foi cotado a R$ 140,5/@.

"Nossa interpretação é de que a melhoria da qualidade das fêmeas destinadas ao abate é o fator determinante desta evolução", destaca a Consultoria.

Com progresso dos pacotes tecnológicos nos últimos anos a terminação de bovinos (machos e fêmeas) evoluiu na qualidade da terminação das carcaças, elevando assim a atratividade pela engorda de vacas.

E essa tendência deve ser observada em 2017?. O levantamento histórico da Scot apontou que apesar da inclinação a altas, os preços das fêmeas continuam respeitando o ciclo pecuário. (Confira o gráfico).

Dessa forma, para este ano, "caso a fase de baixa do ciclo pecuário realmente se confirme (queda dos preços reais), deveremos presenciar o início de um “alargamento” do diferencial macho-fêmea, tendência que deve durar - entre altas e baixas -, alguns anos", analisa a Consultoria.

Por: Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário