China reduzindo as compras e dólar impactam no volume exportado de carne bovina na 2ª semana de Jan/20

Publicado em 18/01/2021 15:41 e atualizado em 18/01/2021 16:39 595 exibições
Embarques tiveram uma queda de 50% referente ao observado na semana passada

LOGO nalogo

Na segunda semana de janeiro, a média diária exportada de carne bovina in natura ficou em 6,05 mil toneladas e teve uma valorização de 13,82% se comparado com os dados observados em janeiro do ano passado, que registrou uma média exportada de 5,3 mil toneladas.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Camex), o volume embarcado alcançou 60,5 mil toneladas de carne bovina na segunda semana de janeiro, sendo que no ano passado o total exportado em todo mês de janeiro foi de 116,9 mil toneladas.

O Analista de Mercado da Agrifatto Consultori, Yago Travagini, ressaltou o desempenho registrou uma queda de 50% referente ao observado na semana passada devido a ausência dos compradores chineses. “O volume exportado foi impactado pela ausência chinesa quanto a desvalorização do dólar, que não foi capaz de se manter acima dos R$ 5,40. Existe a chance de batermos o desempenho de 2019, no entanto, se o desempenho for igual o dessa 2ª semana fica bem mais difícil”, esclareceu.

Os preços médios na segunda semana de janeiro ficaram próximos de US$ 4.511,1 mil por tonelada, na qual teve uma queda de 6,19% frente aos dados divulgados em janeiro de 2019 que registraram um valor médio de US$ 4.808,6 mil por tonelada.

O valor negociado para o produto foi US$ 272,967 milhões na segunda semana de janeiro deste ano, tendo em vista que o preço comercializado durante o mês de janeiro do ano anterior foi de US$ 562,383 milhões. A média diária ficou em US$ 27,296 milhões e registrou uma alta de 6,78%, frente ao observado no mês de janeiro do ano passado, que ficou em US$ 25,562 milhões.

Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário