Boi: Apesar da estabilidade em São Paulo, cotações seguem em ascensão nas demais praças do país

Publicado em 23/06/2022 15:35

Apesar de avanços nas escalas de abate observada  nesta semana, os volumes de animais terminados  a pasto em todo o país limitam a formação de  programações de abate mais longas. A oferta de  boiada gorda segue se exaurindo em boa parte do  país. Em regiões onde a chuva condicionou massa  verde nas pastagens, sobretudo no norte do País,  já há sinais de redução nos volumes disponíveis.

A IHS Markit captou nesta quinta-feira que  indústrias nas regiões Norte e Nordeste do país,  apesar de elevar as ofertas nas cotações da arroba  do boi gordo nestes estados, já começam a relatar  que os lotes de animais disponíveis são mais  enxutos. O período de estiagem avança nestas  regiões e com ele a entressafra de animais  terminados a pasto.

Pecuaristas que ainda possuem volume verde em  suas propriedades persistem em aguardar  melhores condições de preços, porém seguem  negociando lotes de boiada gorda em menores  números de animais. Entretanto, já não há tantos  movimentos de resistência quanto aos negócios e os preços seguem impulsionados notadamente  diante da oferta enxuta de animais.

Tal cenário foi observado na BA, onde houve  relatos de que a oferta que estava equilibrada à  demanda vigente das indústrias, nesta semana já  registrou regular desequilíbrio, haja visto que os  frigoríficos já relatam encurtamento nas escalas  de abate. No estado, os preços da arroba do boi  gordo evoluíram de R$ 275 para R$ 285, efeito da  menor oferta de animais disponíveis. 

Este mesmo ambiente também foi observado no  PA, notadamente na região norte do estado. Em  Paragominas, o preço da arroba do boi gordo  registrou variação positiva, de R$ 285 para R$ 292  a vista. Indústrias nesta região buscam originar  animais nas praças pecuárias mais ao sul do  estado, contribuindo para um efeito maior de  demanda. Apesar dos custos dos fretes  condicionarem preços superiores, a oferta nesta  região condiciona lotes com volumes maiores e  animais a serem negociados, o que garante  prolongamento das escalas de abate no curtíssimo  prazo.

Deve-se observar que estas variações positivas  que são registradas ao longo de junho seguem em  movimentos de maior variação, quando  comparados com os preços dos índices referencias  de preços em SP, bem como na cotação da arroba  do boi gordo nas praças paulistas. O panorama de  oferta e demanda da produção pecuária brasileira  segue em seu período de entressafra, o que  fundamenta os repiques de altas observados ao  longo do país, apesar da estabilidade verificada  em SP.

 

Fonte:
IHS Markit

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário