Faturamento da exportação de carne bovina alcança 1 bilhão de dólares em Junho/22

Publicado em 01/07/2022 16:02

Logotipo Notícias Agrícolas

Nesta sexta-feira (01), a Secretária Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgou que o faturamento das exportações de carne bovina fresca, refrigerada e congelada ultrapassou 1 bilhão de dólares em junho/22. A média diária do valor negociado ficou em US$ 49,6 milhões e registrou uma valorização de 43,3%, frente ao observado no mês de junho do ano passado, que ficou em US$ 34.619 milhões.

De acordo com o sócio da Radar Investimentos, Gustavo Figueiredo, os dados das exportações registraram um ritmo muito forte em junho, mas que é reflexo da retomada da desvalorização real do dólar. “O câmbio estava na faixa de R$ 4,60 e passou para R$ 5,20 a 5,30, isso é um aumento muito expressivo. Isso significa que o frigorífico tem  um poder de compra de 32 reais/@ a mais, ou seja, 0,50 centavos x 65 dólares arroba (paridade internacional) = 32,50 a mais”, explicou ao Notícias Agrícolas. 

Os preços médios em 21 dias úteis de junho deste ano ficaram próximos de US$ 6.825,1 mil por tonelada, na qual teve uma alta de 31,7% frente aos dados divulgados em junho de 2021, em que os preços médios registraram o valor médio de US$ 5.181,3 mil por tonelada. 

Para o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, no primeiro semestre deste ano a China teve quase 50% das compras brasileiras em volume e  quase 60% da arrecadação. “O faturamento que tivemos em junho foi de 1 bilhão de dólares, eu diria que mais de 600 milhões vieram do mercado chinês, ou seja, além de comprar muita carne brasileira, pagam um preço médio alto”, comentou. 

Screenshot_1
Principais importadores de carne bovina - de Janeiro a Maio | Fonte: Safras & Mercado​​​​

Ainda segundo o analista da Safras & Mercado, isso justifica o comportamento dos frigoríficos na compra de gado, pois acabam pagando R$ 30 a mais em animais dentro das especificações deles. 

O volume exportado de carne bovina em junho foi de 152,6 mil toneladas, isso representa um aumento de 8,77% frente ao mesmo período do ano passado, que atingiu 140,3 mil toneladas. Já no comparativo mensal, o volume embarcado registrou uma queda de 0,33% se comparado ao mês de maio/22 que exportou 153,1 mil toneladas. 

A média diária exportada ficou em 7,2 mil toneladas e registrou um avanço de 22,2% frente à média exportada no mês de maio do ano passado, que ficou em 6,68 mil toneladas.

Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário