MT: liderança em volume de abate em 2009

Publicado em 31/03/2010 09:26 410 exibições
Mato Grosso se manteve como o principal estado brasileiro, em volume de bovinos abatidos no ano passado. O total estadual representou 14,20% de toda a produção nacional feita pelos estabelecimentos fiscalizados. São Paulo ficou como segundo estado (12,5% do total). Em 2009, no Brasil, foram abatidas 27,975 milhões de cabeças de bovinos, quantidade 2,5% menor que a de 2008.

No acumulado do ano, regionalmente o Centro-Oeste respondeu por 35,15% de todo o abate nacional de bovinos, e o Sudeste, 23,3%. Mato Grosso somou no período 3,99 milhões de cabeças abatidas, das quais 1,04 milhão avolumadas somente no último trimestre do ano passado.

Além do abate bovino, o Estado contabilizou abate de 1,51 milhão de suínos e de 150,32 mil frangos.

A pecuária mato-grossense teve nos meses de julho, agosto e setembro, o melhor trimestre de 2009. Entre os principais criadores do Brasil, o Estado foi o que obteve a maior expansão no número de abates, avançando 19,2% em relação ao trimestre anterior, variação quatro vezes acima da média nacional. Mato Grosso do Sul, o principal concorrente, registrou retração de 4% em igual período de comparação, conforme dados da Estatística da Produção Pecuária do IBGE, divulgada ontem

Ovos – Mato Grosso no acumulado do ano de 2009 se destacou também na produção de ovos de galinha ao contabilizar expansão anual de 63,4%. No Brasil a produção somou 2,359 bilhões de dúzias, incremento de 3,4% sobre a produção de 2008, tendo sido crescente em todos os meses de 2009.

Mato Grosso havia produzido em 2008 42,66 mil dúzias e passou em 2009 a 69,72 mil dúzias, incremento de mais de 63%, a maior do país. Segundo o IBGE, a explicação para o fato está em projetos de implantação e expansão de plantas produtivas no Estado, sobretudo no município de Primavera do Leste, atraídos pela grande disponibilidade de grãos e pelo clima favorável.

Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário