Expansão dos abates em MT superou média a nacional

Publicado em 01/10/2010 14:01
368 exibições
Segundo dados do IBGE, enquanto no Brasil a alta anual é de 10%, no Estado é de 15%

Mato Grosso segue liderando o ranking dos estados que mais abateram bovinos no segundo trimestre de 2010. Comparando o acumulado registrado pelo IBGE nos meses de abril, maio e junho de 2010 contra 2009, os abates aumentaram em 145 mil cabeças, passando de 929,67 mil para 1,07 milhão. Com uma expansão de 15,6% no período analisado, o Estado superou o incremento nacional que foi de 10%.

Conforme o IBGE, no segundo trimestre de 2010 foram abatidas 7,58 milhões de cabeças de bovinos em todo país, representando aumento de 7,2% com relação ao trimestre imediatamente anterior e de 10% com relação a igual período de 2009. Esses aumentos confirmam tendência de retomada do crescimento, após a forte retração do mercado iniciada no 3° trimestre de 2008, quando houve a eclosão da crise financeira nos Estados Unidos. O número de cabeças abatidas retornou ao patamar dos 7,6 milhões, alcançado no período pré-crise financeira internacional.

O IBGE destaca ainda que a alta registrada no país foi sustentada sobremaneira pelo desempenho das regiões, Sul e Centro-Oeste, que cresceram respectivamente 26,1% e 12,9%.

O peso de carcaças somou 1,82 milhão de tonelada, cerca de 8% a mais que no período imediatamente anterior, e de 12,2% frente ao 2º trimestre de 2009. O peso médio cresceu 0,68% em relação ao 1º trimestre, registrando 240,6 kg por animal.

COURO O IBGE aponta que 29,1% de todo o couro recebido para ser curtido no país tem origem em Mato Grosso, seguido pelo Rio Grande do Sul com 18,8%. Os dados são referentes ao segundo trimestre de 2010. Outro dado do IBGE demonstra que a aquisição de couro cru de bovino ficou em pouco mais 9 milhões de unidades no segundo trimestre, 7,7% acima do valor verificado no primeiro trimestre do ano e 12,3% maior que o alcançado no mesmo período de 2009. São Paulo liderou as compras com 18,6% do total nacional, seguindo de Mato Grosso com 13,5%.

Conforme a avaliação da Assessoria Econômica da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), dos dados demonstram que o processo de industrialização na cadeia produtiva de carnes está em franca expansão no Estado e, principalmente, que o processamento interno de couro é crescente.

AVES - No tocante ao abate de frango Mato Grosso está em primeiro lugar no país na variação percentual do período com aumento aproximado de 16,6%. (Com assessorias IBGE e Fiemt)

 

Tags:
Fonte: Diário de Cuiabá

Nenhum comentário