Contra aftosa: Custos serão maiores este ano

Publicado em 29/10/2010 16:52
360 exibições
Os pecuaristas mato-grossenses vão desembolsar R$ 36,5 milhões para a vacinação do rebanho bovino e bubalino na etapa de novembro contra a febre aftosa. Desta vez, os animais de todas as idades devem ser imunizados. O investimento deste ano é aproximadamente 20% superior ao do ano passado em virtude do aumento do preço da dose, que está sendo vendida por uma média de R$ 1,34. Além disso, a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) estima que custos com mão-de-obra, manejo do animal e transporte eleve ainda mais esta conta.

A vacinação, porém, é um importante instrumento até de mercado. O superintendente da Acrimat, Luciano Vacari, diz que medida é indispensável para que o Estado mantenha a relação comercial com os mais de 160 países atualmente. "O produtor tem consciência da importância da vacinação e não deixa de fazer o investimento", afirma ao comentar que a verba destinada à imunização animal faz parte do planejamento financeiro do produtor.

Vacari salienta que a estimativa da Associação sempre é de que 100% das 27 milhões de cabeças sejam vacinadas, mas que pelo menos a marca atingida ano passado seja mantida, de 99,82% do total. "Este trabalho é indispensável para que Mato Grosso continue livre da doença e caminhe para o título de região livre da aftosa sem vacinação". A classificação permitiria a exportação aos americanos.
Tags:
Fonte: Gazeta Digital

Nenhum comentário