Ampliar a cobertura com vacina de aftosa é meta no Ceará

Publicado em 12/11/2010 10:31
272 exibições
Ações foram intensificadas em regiões próximas à divisa com Pernambuco, já que este Estado vacinou seu rebanho um mês antes.
Mais de 2,2 milhões de bois e búfalos criados em propriedades rurais cearenses devem receber a vacina contra a febre aftosa em novembro. É a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação 2010, que acontece simultaneamente em 20 Estados e no Distrito Federal. Na primeira fase, em maio, o Estado vacinou 88% dos animais.

– É necessário ampliar a cobertura, pois caso o vírus da doença volte a circular no país, o rebanho estará todo protegido. Além disso, a vacinação é um requisito básico para que a classificação do Estado com relação à febre aftosa seja reavaliada – explica o responsável pelo Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa no Ceará, Vicente Feitosa.

Há um ano, o Ceará deixou de ser área de alto risco para a doença e passou para zona de risco médio.

Para divulgar a campanha, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adagri) realiza palestras educativas para os produtores. Além disso, as ações foram intensificadas na região do Cariri e de Crato, que fazem divisa com Pernambuco.

– Apesar de o Estado vizinho ter a mesma classificação do Ceará, o cuidado nessa área é maior porque a vacinação lá foi um mês antes, em outubro – detalha Feitosa.

O Ceará tem 226,3 mil propriedades rurais cadastradas com criação de gado. Para atender aos pecuaristas que necessitam de assistência, 189 técnicos e veterinários estão envolvidos no projeto e contam com mais de 200 veículos. O responsável pelos animais deve entregar o comprovante da vacinação até 15 de dezembro em um Escritório de Atendimento à Comunidade, na Emater/CE ou nas Unidades Locais de Atendimento, que somam 249 postos em todo o Estado.

Produção

O rebanho cearense destinado ao corte se destaca nos municípios de Santana do Cariri, Potengi, Carnaubal, Ibiapina, Guaraciaba e São Benedito. A bacia leiteira se concentra em Quixeramobim, Jaguaribe, Crato, Iguatu e Milhã.
Tags:
Fonte: Mapa

0 comentário