Boi: curva descendente de preços pode iniciar em 2011.

Publicado em 27/12/2010 12:22 e atualizado em 27/12/2010 15:16 2019 exibições

O mercado do boi gordo neste ano de 2010 atingiu os maiores patamares dos últimos anos, patamares históricos com as cotações sempre em ascensão, firmes de janeiro a dezembro.

O pico aconteceu em novembro, quando o mercado chegou a registrar o recorde de R$ 118 por arroba, e em dezembro voltou a ficar mais sereno, com os valores recuando levemente, porém, ainda bastante firmes.

De acordo com o consultor Alcides Torres, da Scot Consultoria, foram quatro os fatores mais importantes para esta expressiva alta para a pecuária de corte.

Começando pela oferta. Por conta dos prejuízos de 2009, o confinamento este ano foi menor, houve uma redução do rebanho e a oferta de animais foi bastante restrita.

Paralelamente, a demanda externa também esteve bastante em alta. As exportações aumentaram em relação a 2009, foi um ano de uma recuperação bastante positiva que contribuíram para este bom momento. Além disso, Torres cita também a boa demanda interna. Em ano de eleições, houve muito dinheiro circulando na praça, o que foi revertido na compra de alimentos e também colaborou para a alta.

De acordo com o consultor, 2010 também foi um ano de capitalização, haja visto os investimentos que foram feitos, apostando suas fichas em 2011.
Porém, foi uma pequena parcela da população pecuarista que se aproveitou dos bons preços, ainda com um rebanho menor. "Até quem tinha boi, tinha menos boi".

Ainda segundo Torres, 2011 será o último ano do ciclo de preços em elevação e no ano seguinte, 2012, os preços podem ficar um pouco mais frouxo.

Diante de uma maior produção de bezerros - por conta da retenção de sêmem para uma produção maior - os produtores já podem esperar uma inversão de tendência, e o ano não deverá ser tão bom quanto 2010.

Torres explica também que os custos de produção também deverão aumentar, o que pode contribuir para esse impacto nos preços, pressionando-os.

Entretanto, o consultor diz ainda que apesar dessa "inversão de tendência", o mercado não deverá "voltar aos terríveis preços de  2005/2006", mas também não irá superar os históricos patamares de 2010. Mas, afirma que é preciso ficar atento à esse aumento na produção de bezerros que deverá entrar no mercado no próximo ano e deve pressionar as cotações.

Tags:
Por:
Aleksander Horta e Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • MARCOS ANTONIO DE OLIVEIRA Matipó - MG

    EM ANO DE LA NINHA, AS CHUVAS CONTINUARAM AQUI PRA ZONA DA MATA MINEIRA.....NOSSA REGIAO E GRANDE PRODUTORA DE CAFE E ESTE ANO ESTA TENDO MUITOS PLANTIOS

    0