Pecuária do PR patina desde a crise da aftosa

Publicado em 01/02/2011 07:06 394 exibições
Com o décimo rebanho, o Paraná tem 5% do gado nacional de corte e leite, mas é responsável por apenas 1% das exportações de carne. Em 2004, chegou a exportar 46, 4 mil toneladas (US$ 107,6 milhões) ou perto de 10% das vendas externas. O estado recua desde 2005, quando perdeu o status internacional de área livre da febre aftosa após a confirmação de casos da doença em Mato Grosso do Sul. Sua participação nas exportações caiu a 0,5% em 2006. O desafio do setor, até hoje, é reverter esse quadro.

O reconhecimento internacional como área livre da aftosa com vacinação, foi devolvido em 2008. Porém, em 2010, o Paraná exportou perto de metade do volume de carne bovina que enviava ao exterior antes da crise sanitária. O plantel paranaense segue em cerca de 9,5 milhões de cabeças.

O técnico do Departamento de Economia Rural (Deral) do Paraná Fábio Mezadri aponta para a competição com a cana-de-açúcar e as florestas nas regiões Noroeste e Norte. “Os contratos de arrendamento do setor sucroalcooleiro, por exemplo, remuneram o produtor com R$ 1,5 a 2 mil por hectare ao ano.” A tendência, afirma Mezadri, é que tanto rebanho quanto abate voltem a crescer.

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário