Boi Gordo: Pressão de baixa continua, mas a oferta de animais nos preços mais baixos impede maiores quedas

Publicado em 10/05/2011 11:16 466 exibições

O pregão iniciou o dia com pressão de baixa, com os vendedores forçando quedas e mai11 fazendo mínima a R$ 98,20 e out11 a R$ 101,80, porém ao longo do dia os preços se recuperaram e todos os vencimentos fecharam em alta. Foram negociados 3.416 contratos, sendo 1.893 no mai11 e 1.361 no out11, com 34,93% de day trade e abertura de 675 novas posições. No mercado físico a pressão de baixa continua, porém a oferta de animais nos preços mais baixos em São Paulo é um dificultador para maiores quedas. Não houve alteraçoes relevantes nos preços
mínimos e máximos, porém a concentraçao de negócios ocorreu nos preços mais altps, com o Indicador a vista recuperando a queda de sexta feira e subindo R$ 0,68 a R$ 101,79 e o a prazo subindo R$ 0,63 a R$ 103,18, com prazo de pagamento de 32 dias. No atacado o traseiro subiu
0,53% a R$ 7,54/kg, o dianteiro ficou estável a R$ 5,27/kg e a P.A. subiu 0,17% a R$ 4,98/kg.

Clique nos links abaixo e confira na íntegra.

Informativo

Atacado

Preços

Tags:
Fonte:
CSHG

0 comentário