Cafeicultores da Zona da Mata de MG pedem por anistia de dívidas ao governo

Publicado em 17/07/2013 09:12 550 exibições

Nesta terça-feira (16), representantes da cafeicultura da Zona da Mata de Minas Gerais se reuniram com o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, com a intenção de encontrar melhorias para o setor, através de algumas medidas de apoio.

A cafeicultura responde por 90% da economia da região da Zona da Mata. A comissão presente na reunião, de acordo com Admar Rodrigues Soares, presidente da Associação da Agricultura Familiar do Leste de Minas, representa 50 mil produtores, de 40 municípios.

Os cafeicultores da Zona da Mata possuem receio em tomar novos créditos, uma vez que isso pode significar o aumento do endividamento. Por isso, a solução apontada por eles seria a anistia para as dívidas, ou então uma mudança no sistema de pagamento dos financiamentos do Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf).

Na região da Zona da Mata, de acordo com Soares, 15% dos produtores que possuem renda de outras atividades estão em boas condições financeiras, 15% encontram-se em situação razoável e a grande maioria, 70%, estão com dificuldades.

A proposta feita por eles é a de pagar apenas os juros das dívidas e amortizar 10% do principal, uma vez que a venda do café para pagar as dívidas pode deixá-los descapitalizados.

Atualmente, os custos de produção na região são de R$336/saca, enquanto o preço mínimo estipulado pelo governo é de R$307/saca. No entanto, o café é vendido por R$250/saca.

Tags:
Por:
Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário