Bloomberg: Starbucks eleva o preço de seu café nos Estados Unidos

Publicado em 20/06/2014 15:50 e atualizado em 08/03/2020 22:31 1266 exibições

A Starbucks, maior rede de cafeterias do mundo, irá elevar o preço de seu café e dos produtos que vende em sua loja a partir do dia 24 de junho. De acordo com matéria publicada pela Bloomberg, a alta nos preços para o consumidor é o repasse da elevação das cotações do café arábica na Bolsa de Nova Iorque. 

Os preços do café servido na Starbucks terão altas um pouco abaixo de 1%, mas os produtos da cafeteria, como os pacotes de café em grãos, subirão mais de 8%, de acordo com Zack Hutson, porta voz da empresa. 
   
“Nós consideramos diferentes fatores quando estamos tomando decisões quanto a mudança de preços, como a dinâmica de concorrentes e as mudanças em nossos custos”, disse Hutson. Os custos da loja incluem aluguel de espaço, mão de obra e equipamentos, além de embalagem e distribuição. 

A Starbucks, assim como outros varejistas, está sendo afetada pelos preços em alta do café arábica que teve a produção danificada pela seca no Brasil, o maior produtor do mundo. A Dunkin’ Brands Group Inc., proprietária das redes Dunkin’ Donuts e Baskin-Robbins, informou este mês que também precisarão elevar os preços em suas franquias, devido ao custo do café. 

Os cafés médios e grandes deverão subir entre US$ 0,10 e US$ 0,15 nas Starbucks dos Estados Unidos, já as bebidas como o mocha e latte, elaborados com leite e outros ingredientes, deverão subir entre US$ 0,15 e US$ 0,20 em suas lojas.     

Nas lojas, um pacote de café da Starbucks deverá subir de US$ 8,99 para US$ 9,99 nos EUA. 

Estoques de café 
As cotações do café já subiram 53% este ano. Recentemente, os ganhos recuaram um pouco depois que os estoques de café não torrado nos Estados Unidos aumentaram, conforme divulgado em maio, além de notícias de aumento da produção de arábica em países como Guatemala e Costa Rica. 

Tags:
Por:
Fernanda Bellei
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário