Preços do café devem subir com déficit no mercado global, diz Rabobank

Publicado em 02/12/2014 08:17 e atualizado em 02/12/2014 08:57 933 exibições

LOGO REUTERS

(Por Marcy Nicholson)

A produção mundial de café atingirá 144,4 milhões de sacas de 60 kg na temporada 2014/15 (outubro/setembro), aumento de 1,5 por cento ante o ciclo anterior, mas o mercado está a caminho de um segundo ano consecutivo de déficit na oferta, sinalizando preços mais elevados, afirmou o Rabobank em relatório.

O banco holandês afirmou que o Brasil, o maior produtor de café do mundo, que sofreu uma seca em sua área de café arábica no início deste ano, vai colher entre 42 milhões e 47 milhões de sacas no ano que vem (safra 2015/16), que atualmente está em fase de florescimento.

"A produção brasileira continua a ser o principal guia para os preços até 2015, e muitas incertezas permanecem sobre o potencial para a próxima safra", disse o relatório do Rabobank, observando os estoques de arábica em declínio.

"Os preços do café devem permanecer elevados e voláteis até 2015, apoiados por uma situação mais apertada de oferta de arábica ano sobre ano e um declínio nos estoques."

O Rabobank prevê o contrato referencial do café arábica em um preço médio de 1,95 dólar por libra-peso no primeiro trimestre de 2015, acima de uma média de 1,90 dólar neste trimestre, em seguida, subindo para 2 dólares no segundo trimestre.

O relatório observou que a floração tardia no Brasil poderia atrasar a colheita e adiar entregas, levando os preços a atingirem o pico no segundo trimestre de 2015.

"A cultura do café no Brasil tem sofrido com a seca durante a florada, com chuvas tardias capazes apenas de mitigar algumas das perdas associadas à seca de 2014", disse o Rabobank.

Tags:
Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • saulo antonio melo siqueira Cássia - MG

    Seria cômico, se não fosse trágico... De onde virá 42.000.000 a 47.000.000 milhões de sacas de café da produção brasileira? Será que reduziram bastante o peso da saca e se esqueceram de avisar a nós produtores? É esta a única explicação lógica para se conseguir esta produção. Quanta bobagem dita por desconhecedores da real situação da cafiecultura brasileira. Mas, desculpem-me, o pior que não é desconhecimento, é ´´sacanagem`` mesmo> Que pena que exista tanta falsidade neste mercado que gera tantas divisas e empregos no Brasil. E o pior: ninguém faz nada...

    0
  • eriveuton mauri São Gabriel da Palha - ES

    sim isso e obvio.mas nas bousas as cotaçoes .estao muito pressionadas,nao se deram conta ainda da seca aqui no brasil. eles estao ditando o preço agora! quero ver quando precisarem de cafe oque eles faram .

    0