Café: Cotações do arábica despencam mais de 500 pts na Bolsa de NY nesta 4ª feira com estimativas otimistas para safra 2015

Publicado em 17/12/2014 17:26 e atualizado em 19/12/2014 19:35 332 exibições

A Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica registrou queda de mais de 500 pontos nos principais contratos nesta quarta-feira (17), mantendo a trajetória de perdas registrada nas últimas sessões. As posições já tem preços próximos dos US$ 1,70.

O vencimento dezembro/14 encerrou o dia cotado a 170,85 cents de dólar por libra peso e o março/15 anotou 171,85 cents/lb, ambos com queda de 585 pontos. O vencimento maio/15 teve 174,45 cents/lb com recuo de 575 pontos e julho/15 fechou a sessão com 176,85 cents/lb e 560 pontos negativos.

Pela manhã, as cotações já estavam no campo negativo com leve queda ampliando as perdas da sessão anterior e a questão cambial influenciando os operadores após o dólar registrar preço recorde na sessão de ontem (2,7355 reais na venda). O dólar valorizado ante o real incentiva as exportações brasileiras, adicionando ainda mais pressão às negociações.

De acordo com o analista de mercado de café, João Santaella, as divulgações da Volcafe e do USDA fizeram com que o mercado despencasse mais de 500 pontos. “Os traders e investidores não esperavam esses números tão altos e dessa forma as cotações caíram”, afirma.

» Preços despencam em NY com novas estimativas apontando para um produção próxima de 50 milhões de sacas em 2015 no Brasil

A Volcafe, divisão de commodities da ED&F Man divulgou nesta quarta-feira estimativa de produção para a safra 2015/16 de café. De acordo com a empresa, o Brasil vai colher 49,5 milhões de sacas de 60 kg na próxima temporada.

» Café: Volcafe estima safra 2015 do Brasil em 49,5 milhões de sacas e cotações em Nova York despencam

Já o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revisou para cima a safra mundial de café 2014/15 com um incremento de 1,9 milhões de sacas. Com essa revisão a colheita na próxima temporada pode chegar a 150,6 milhões de sacas.

» Café: USDA revisa para cima safra mundial 2014/15

Segundo cafeicultores ouvidos pelo Notícias Agrícolas, as estimativas não correspondem a realidade das lavouras. Quase todo o cinturão produtivo sofreu com baixo nível de chuvas durante o ano e elevadas temperaturas que chegaram a atrasar a florada dos cafezais.

Mercado interno

Os preços no lado interno tiveram oscilação nesta quarta-feira influenciados pela forte queda na Bolsa de Nova York. Ainda assim poucos negócios são realizados com a proximidade do final do ano.

O tipo cereja descascado teve maior variação na cidade de Guaxupé-MG, onde a saca está cotada a R$ 557,00 e teve queda de 3,47%. A cidade também tem o maior valor de negociação dentre as praças de comercialização no dia.

Para o tipo 4/5, a cidade com maior valor de negociação também foi Guaxupé-MG que tem saca cotada a R$ 546,00 e teve queda de 3,53% em relação ao dia anterior. A localidade também teve a maior oscilação no dia.

O tipo 6 duro anotou maior valor em Guaxupé-MG com R$ 493,00 a saca e queda de 3,90%. O município com variação mais expressiva no dia foi Marília-SP com desvalorização de 8,70% e saca cotada a R$ 420,00.

Na terça-feira (16), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 registrou baixa de 0,28% e está cotado a R$ 453,18 a saca de 60 kg.

» Clique e veja as cotações do mercado interno nesta quarta-feira (17).

Tipo 4/5 registra baixa na Bovespa

As cotações do café arábica tipo 4/5 tiveram mais um dia de queda na BM&F Bovespa. O vencimento março/15 registrou US$ 208,30 com recuo de 3,07% e o setembro/15 fechou o dia com queda de 2,70% cotado a US$ 216,00.

Liffe também fecha com queda

As cotações do café robusta na Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (Liffe) também fecharam no vermelho nesta quarta-feira. O contrato janeiro/15 está cotado a US$ 1911,00 por tonelada com desvalorização de US$ 26, o março/15 teve US$ 1942,00 por tonelada e recuo de US$ 22 e o maio/15 anotou US$ 1961,00 por tonelada com baixa de US$ 20.

» Clique e veja as cotações completas de café.

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Quer dizer que ficamos aquí contraditando estas notícias e este informativo publicando-as...Onde estão os artigos que comprovam a verdadeira situação da cafeicultura? Se este canal se diz do produtor rural,deveria ir a campo, comprovar o que o cafeicultor está cansado de denunciar...Que teremos ano que vem uma safra decepcionante muito aquem do previsto por estas firmas que também não saem a campo pra comprovar suas afirmações!!! Alias, não sei o que aconteceu com o Jõao Batista,se estiver de férias, muito bem, mas está fazendo falta sua constante e atuante participação neste Canal...

    0
  • Joao Paulo de Oliveira Andradas - MG

    CAFE: que tristeza sinto em ser produtor de cafe, me sinto sem forca pra continuar, ninguem ( liderancas) vai rrebater essas informacoes tendenciosas, que gera prejuizos enormes a milhared de cafeicultores, deixando-nos na miséria. Uma coisa posso afirmar na minha familia serei a ultima geracao a dar continuidade na lavoura, as que estao vindo nao vao continuar, pois nao tem estimulo para continuar numa atividade em que o produtor e escravizado sem ninguem para defende-lo de estimativa tendenciosa como essa, uma atividade onde nao se tem como planejar o futuro. Chega........o que e ruim tem que ter fim...

    0