Café: Cotações caem quase 200 pontos em NY nesta 2ª com divulgação da Conab que elevou estimativa de produção para safra 2014/15

Publicado em 22/12/2014 12:53 e atualizado em 23/12/2014 09:24 250 exibições
Ainda assim, companhia vê queda de 7,7% na safra de café do Brasil em 2014 ante 2013

As cotações do café arábica caem na tarde desta segunda-feira (22) no mercado externo, após divulgação da Conab que elevou a expectativa de produção da safra de café na temporada 2014/15 em 0,5% em relação ao levantamento anterior. No entanto, a Companhia ainda verificou queda de produção em 2014 ante 2013 e a produção total chega a 45,3 milhões de sacas de 60 quilos. As informações são de agências internacionais.

Por volta das 13h38, as cotações do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) registravam quase 200 pontos de queda. O contrato março/15 registrava desvalorização de 185 pontos cotado a 172,85 cents/lb, o maio/15 anotava 175,30 cents/lb com 190 pontos negativos, o julho/15 tinha 210 pontos de recuo com 177,60 cents/lb e o vencimento setembro/15 anotava queda de 195 pontos com 180,00 cents/lb.

Pela manhã, os preços operavam em alta seguindo os mesmos fundamentos técnicos da sessão anterior quando recompras de fundos foram registradas após baixas em sessões consecutivas na bolsa norte-americana.

Segundo o quarto levantamento da Companhia, a produção de café beneficiado (arábica e conilon) no Brasil, este ano, é de 45,3 milhões de sacas de 60 quilos. O número apresenta aumento de 0,5% em relação a estimativa de produção anterior divulgada em setembro.

No entanto, houve uma redução de 7,7% ou 3,8 milhões de sacas a menos que as 49,1 milhões produzidas na temporada anterior. A produção do arábica está estimada em 32,3 milhões de sacas ou o equivalente a 71,2% do volume de café produzido no país. Já o conilon, que vai a 13 milhões de sacas, ocupa 28,5% do total nacional.

A Conab ainda informa em seu levantamento que a safra de arábica foi responsável pela queda de produção em relação ao ano passsado visto que a variedade teve queda de 15,6% em relação a safra da temporada anterior. As causas foram a forte estiagem verificada nos primeiros meses do ano, a inversão da bienalidade em algumas regiões, como na Zona da Mata mineira, e também as geadas que atingiram o estado do Paraná.

A safra de connilon teve aumento de 20% devido à renovação de culturas e ao revigoramento da produtividade, além das condições climáticas favoráveis do Espírito Santo, maior produtor da espécie.

» Produção de café chega a 45,3 milhões de sacas na última safra, aponta Conab

Trabalhador colhe café numa fazenda em Espírito Santo do Pinhal. 18/05/2012 REUTERS/Nacho Doce

Trabalhador colhe café numa fazenda em Espírito Santo do Pinhal | REUTERS/Nacho Doce

» Clique e veja as cotações completas de café.

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário