Café: Safras & Mercado reduz estimativa da safra brasileira 2016/17 para 54,9 mi de sacas

Publicado em 01/07/2016 09:56
186 exibições

A SAFRAS & Mercado divulgou uma revisão na estimativa da produção brasileira de café 2016/17, devido a uma reavaliação da safra de conilon. A produção que antes era indicada no total em 56,4 milhões de sacas agora é prevista em 54,9 milhões de sacas. A estimativa da safra de arábica está mantida em 42,8 milhões de sacas, a revisão foi na produção de conilon, em 1,5 milhão de sacas a menos para 12,1 milhões de sacas.

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, responsável pela estimativa, já havia uma expectativa de que a produção de conilon do Brasil iria ficar abaixo do potencial, como aconteceu no ano passado. "A frustração era grande, uma vez que houve um aumento na área em produção no Espírito Santo, principal origem nacional de conilon. Mas essa decepção foi se transformando em trauma à medida que a colheita ia avançando e o resultado no pós-beneficio indicando que o buraco é muito maior do que o inicialmente projetado", avaliou.

“As lavouras capixabas sentiram bastante a seca e as altas temperaturas do início do ano”, coloca Barabach, o que levou a um resultado pior que o esperado. A quebra no Espírito Santo deve girar em torno de 15%. E isso depois de uma já frustrada colheita do ano passado, lembra. Assim, a produção de conilon no estado deve voltar a níveis similares ao do começo da década, ou seja, antes do recente salto produtivo, comenta. Em Rondônia, segundo produtor nacional de conilon, a safra também deve recuar, por conta da falta de chuva e da baixa produtividade. "Em pouco adiantou o crescimento na área e na produção do conilon da Bahia", observou Barabach.

O resultado geral é que a safra de conilon brasileira foi revisada para baixo, passando de 13,60 milhões de sacas previstas antes do início da colheita, para 12,10 milhões de sacas de 60 kg no final dos trabalhos. Uma expressiva queda de 1,5 milhão de sacas, que fez a produção de conilon 16/17 ficar 10% abaixo da colhida no ciclo passado.

Barabach indica que os números para o arábica não foram mexidos.  "Realmente, o excesso de umidade ao longo de junho trouxe muita preocupação às regiões produtoras, com reflexos, principalmente, em relação à qualidade da bebida. Por isso, por enquanto, é mantida a produção nacional em 42,8 milhões de sacas.

"Só que a correção no conilon levou para baixo a safra brasileira, que é estimada agora por SAFRAS & Mercado em 54,9 milhões de sacas. Mesmo assim, corresponde a um avanço de 9% em relação à temporada passada, quando o país colheu 50,3 milhões de sacas de 60 kg", conclui.

Levantamento Safras para café

Fonte: Safras & Mercado

Nenhum comentário