Na Folha: Desafio para setor de café é reduzir custos durante alta da matéria-prima

Publicado em 28/11/2016 07:06
91 exibições

A indústria de café encontra-se em um dilema. Passa por um período de escassez de matéria-prima, os preços subiram e o país vive uma fase de queda na renda do consumidor.

Se não bastasse viver com esses desafios, o varejo –a porta de saída do café para o consumidor– faz uma recomendação que coloca mais um problema na lista dos que o setor já tem.

"A indústria tem de rever custos porque o consumidor não tem mais como pagar aumentos de preços." A recomendação é de Sussumu Honda, presidente consultivo da Abras (Associação Brasileira de Supermercados).

Com uma longa experiência no varejo, Honda alerta para o fato de que essa redução de custos visa atender a uma demanda de consumidores "com dinheiro mais curto".

Como fazer esse exercício de redução de custos em um momento tão delicado para a indústria? Pensando, responde ele.

Uma das saídas é a redução de custos por meio de utilização de mais tecnologia.

"Afinal, quem manda no nosso negócio é o consumidor, e ele está com a renda renda comprimida."

As vendas de café das indústrias brasileiras movimentam R$ 8,5 bilhões por ano, e os supermercados são responsáveis por 64% desse valor.

"É um aperto nas margens das indústrias. Temos de nos reinventar", diz Sydney Marques de Paiva, presidente do café Bom Dia.

Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.

Tags:
Fonte:
Folha de S.Paulo

0 comentário