Federação dos Cafeicultores do Cerrado celebra safra e premia os melhores cafés da Denominação de Origem

Publicado em 19/11/2018 09:40
66 exibições
Leilão ao vivo é novidade na modalidade de comercialização dos lotes premiados

A Federação dos Cafeicultores do Cerrado mais uma vez promove o Prêmio Região do Cerrado Mineiro que em sua sexta edição veio marcado por uma série de inovações.  Celebrando o reconhecimento e a conexão das pessoas, o propósito do Prêmio é celebrar a safra e reconhecer os produtores dos melhores cafés da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro.

Desde a sua primeira edição diversos produtores já tiveram seu trabalho reconhecido e nesta edição não será diferente, em suas categorias Natural e Cereja Descascado iremos conhecer os produtores dos 20 melhores cafés Naturais e 10 cafés Cereja Descascado, totalizando 30 finalistas.

O modelo de negócio apresenta uma mudança. Além das cotas que são vendidas antecipadamente para cafeterias e torrefações do mercado brasileiro, uma estratégia da premiação; o leilão mudará o seu formato sendo realizado ao vivo e presencial durante a cerimônia de premiação.


Segundo o Superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Juliano Tarabal o a leilão amplia a participação dos produtores. "Nosso intuito com o leilão é primeiramente oportunizar aos produtores, não apenas aos 3 primeiros colocados, mas os 30 finalistas que tenham seus lotes negociados a preços que valorizem a qualidade dos lotes produzidos. Aos compradores queremos dar a oportunidade de acessarem com exclusividade os 30 melhores lotes produzidos nesta Safra em toda a Região do Cerrado Mineiro, estreitando ainda mais o relacionamento dos produtores, cooperativas e compradores, tudo sob a chancela da Denominação de Origem de nossa Região” – finalizou Tarabal.

Premiação e valores

Os lotes são fixos em 10 sacas para ambas as categorias. Porém os três primeiros lugares de cada uma delas terão o lote divido. Parte das sacas serão vendidas pela modalidade “Parcerias Sustentáveis”, que é a venda antecipada dos lotes, em especial para cafeterias do mercado interno; e uma parte delas serão levadas ao leilão com preço mínimo igual ao vendido na modalidade de venda antecipada.  Os demais classificados terão seus lotes comercializados exclusivamente na modalidade de leilão com lance mínimo de R$880,00 por saca.

O primeiro lugar de cada categoria recebe R$1.980,00 por saca; o segundo R$1.540,00 e o terceiro recebe R$1.320,00 por saca de 60 quilos.

Sistema de avaliação

O processo de seleção foi intenso e criterioso. Os lotes passam por três fases de classificação. Na primeira foram selecionados os 30 melhores cafés enviados, divididos na categoria natural e cereja descascado, desde que pontuassem no mínimo 85 pontos. Os lotes classificados foram então depositados em armazéns filiados e credenciados à Federação dos Cafeicultores do Cerrado, conferidos tanto a análise física, bem como sensorial. Aqueles aprovados foram levados então a um novo corpo de júri que provou novamente os lotes, onde foi feito o raqueamento dos mesmos.

Além disso, a fase ético e rastreável que avalia a maneira de produzir o café, que deve ser sustentável e que compartilhe valor para toda a Região foi mantida e foi um critério de classificação ou eliminação caso o produtor não alcançasse a porcentagem mínina de aproveitamento na avaliação.

A empresa Safe Trace foi a responsável pelas auditorias da fases de classificação e raqueamento e também fará a auditoria do leilão.

Cerimônia de premiação e leilão

A cerimônia de premiação com a revelação de quem são os produtores dos melhores cafés da safra 2018/2019 e também onde será realizado o leilão presencial, acontece no dia 21 de novembro na Casa Garcia, na cidade de Uberlândia. O evento exclusivo para convidados reúne produtores, compradores nacionais e internacionais, importadores, exportadores e imprensa em um evento que já se tornou tradicional na Região.

O Prêmio Região do Cerrado Mineiro é uma promoção da Federação dos Cafeicultores do Cerrado com apoio do Sebrae, Patrocínio Oficial da Nucoffee e patrocinadores Pinhalense, Sicoob Central Crediminas, Case Rabobank e Investbras.

Tags:
Fonte: Fed. Cafeicultores do Cerrado

Nenhum comentário