Café: Cotações do arábica fecham sessão desta 5ª com queda de mais de 100 pts na Bolsa de NY

Publicado em 29/11/2018 17:59
137 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) encerraram a sessão desta quinta-feira (29) com baixa de mais de 100 pontos. O mercado externo oscilou dos dois lados da tabela durante o dia, mas acabou encerrando em baixa com ajustes técnicos e influência do câmbio.

O vencimento dezembro/18 encerrou o dia com queda de 160 pontos, a 108,50 cents/lb, e o março/19 recuou 160 pontos, cotado a 112,30 cents/lb. Já o contrato maio/19 registrou 115,15 cents/lb com perdas de 155 pontos e o julho/19 registrou 117,80 cents/lb e 115 pontos de desvalorização.

O mercado externo do arábica chegou a oscilar dos dois lados da tabela durante o dia, mas ajustes técnicos acabaram prevalecendo na sessão depois de altas seguidas nos últimos dias. Ainda assim, o vencimento referência do arábica acabou ficando abaixo do patamar de US$ 1,15 por libra-peso.

"Os especuladores estavam negociando acompanhando as previsões do tempo no Brasil e as ideias de grande oferta. As lavouras brasileiras não estão encontrando seu caminho para o mercado devido à força real global contra o dólar", disse o vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

Além disso, o câmbio também contribuiu para as perdas do grão. O dólar comercial fechou o dia com alta de 0,43%, cotado a R$ 3,8575 na venda, com cena política e alívio com informações do exterior. A divisa mais alta tende a encorajar as exportações, mas pesa sobre os preços externos.

"Temos um ajuste técnico após duas quedas, influenciado pela briga pela Ptax e ainda pelo novo capítulo da cessão onerosa", disse para a Reuters internacional um profissional da mesa de derivativos de uma corretora estrangeira.

Mercado interno

O mercado brasileiro de café segue calmo nesta semana. "Esse cenário se deve aos feriados no Brasil e também nos Estados Unidos, que deixaram muitos agentes fora do mercado nos últimos dias, limitando o fechamento de novos negócios", disse em nota o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com saca a R$ 473,00 - estável. A maior oscilação dentre as praças no dia ocorreu em Lajinha (MG) com alta de 2,27% e saca a R$ 450,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Varginha (MG) com saca a R$ 450,00 - estável. A oscilação mais expressiva ocorreu em Poços de Caldas (MG) com queda de 0,46% e saca a R$ 429,00.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) (-0,22%), Patrocínio (MG) (-1,11%), Varginha (MG) (estável), Franca (SP) (estável) e Média Rio Grande do Sul (estável), ambas com saca a R$ 445,00. a maior oscilação ocorreu em Lajinha (MG) com alta de 3,57% e saca a R$ 435,00.

Na quarta-feira (28), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 443,71 e queda de 0,58%.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário