Procafé: Cafeeiros novos, tombados pelo vento, exigem cuidados especiais

Publicado em 12/12/2018 09:48
428 exibições

  Cafeeiros jovens, tombados pelo vento, exigem cuidados especiais de condução, para que volte sua capacidade de desenvolvimento normal, com plantas aprumadas.

A causa mais comum  de tombamento de cafeeiros jovens tem sido a ação mecânica de ventos, cujo efeito se manifesta pelo vergamento das plantas e, junto ao tronco, forma-se buracos no solo, formados pelo deslocamento do tronco das plantas. A ação continuada chega a tombar completamente as plantas e o roletamento da casca da planta, junto ao solo, pode levar ao corte total da planta e até à sua morte. Em função do tombamento,  o caule da planta nova de café fica exposto e, assim, emite muitos brotos em sua base.

As situações em que a ação do vento é mais sentida são aquelas de cafeeiros implantados em chapadas ou na parte alta de morros, com maior exposição aos ventos, especialmente em zonas de altitude mais elevada. Também são mais susceptíveis as plantas formadas a partir de mudas maiores e pernaltas, pois a copa cresce sobre um caule ainda fino e assim favorece o efeito mecânico do vento, que provoca o tombamento. Outra condição que favorece é o preparo do sulco de plantio recente, que deixa a terá mais solta e as mudas ali plantadas não se firmam bem ao solo. A ausência de uma faixa de mato, no centro da rua, que vai servir de quebra vento, também facilita o tombamento.

Uma vez constatado o tombamento, devem ser adotadas  medidas corretivas, que consistem em aprumar as plantas e efetuar a condução de brotos. Quando as plantas de café estiverem  meio tombadas pode-se chegar um pouco de terra junto ao tronco e pressionar essa terra, com o pé, para firma-las. Outra maneira é fincar pequenas hastes de bambu, para deslocar as plantas de forma a ergue-las, escorando-as para assim permanecerem mais erectas.  Quando as plantas estiverem completamente tombadas, não é mais possível ergue-las, e, deste modo, o melhor jeito é cortar a haste principal e conduzir o maior broto saído na parte baixa da planta.

Em sequencia, tratando-se de área muito sujeita a ventos, devem ser inbstaladosr quebra-ventos temporários, com o plantio de Crotalária ou milho, cada 2-3 ruas de lavoura. É indicado, ainda, chegar terra na linha de plantas, formando um camaleão para ajudar a firmar as plantas.

Procafé

Procafé

Tags:
Fonte: Procafé

0 comentário