Café: Cotações do arábica operam próximas da estabilidade nesta tarde de 3ª em NY

Publicado em 29/01/2019 12:34
134 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam praticamente estáveis nesta tarde de terça-feira (29). O mercado externo busca acomodação técnica depois de queda na véspera e acompanha o câmbio.

Às 12h25 (horário de Brasília), o vencimento março/19 operava com alta de 10 pontos, a 102,75 cents/lb. Já o maio/ registrava avanço de 5 pontos, a 105,80 cents/lb e o julho/19 anotava 108,50 cents/lb com perdas de 5 pontos.

O mercado do arábica iniciou o dia com leve alta, mas chegou a trabalhar em baixa em parte do dia. As oscilações nos preços são mais técnicas e repercutem também as oscilações do dólar. A divisa impacta diretamente nas exportações.

Às 12h05, o dólar comercial caía 0,89%, cotado a R$ 3,7321 na venda, acompanhando movimentos no exterior, como o início da reunião do Federal Reserve e as expectativas por novas rodadas de negociação entre China e Estados Unidos.

Depois de três sessões seguidas de alta e de acumular avanço de 1,33% na semana passada, trabalhando acima de US$ 1,05 por libra-peso no referência, o mercado do grão na ICE realizou lucros na sessão da véspera e caiu mais de 400 pontos.

Do lado fundamental, operadores também tem acompanhado, em menor intensidade, as informações sobre as recentes chuvas em áreas produtoras de café no país de que elas seriam insuficientes para aliviar a seca e elevar a produtividade das lavouras.

"O Brasil teve um grande ano de produção, mas a próxima safra deve ser menor, pois é de bienalidade negativa. Os relatos são de produção atual entre 62 ou 63 milhões de sacas e de cerca de 52 milhões no ano que vem", disse o vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 415,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG), em Espírito Santo do Pinhal (SP), a saca do tipo estava em R$ 400,00 e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 400,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário