Café arábica cai mais de 100 pts nesta tarde de 5ª na Bolsa de Nova York e estende perdas

Publicado em 14/02/2019 12:44
209 exibições

LOGO nalogo

Os contratos futuros do café arábica recuam mais de 100 pontos nesta tarde de quinta-feira (14). O mercado externo do grão estende as perdas da véspera acompanhando as oscilações do dólar e os relatos de chuva no cinturão produtivo brasileiro.

Às 12h36 (horário de Brasília), o vencimento março/19 operava com queda de 130 pontos, cotado a 97,55 cents/lb. Já o maio/19 registrava recuo de 115 pontos, a 101,15 cents/lb e o julho/19 anotava 103,85 cents/lb com desvalorização de 110 pontos.

Essa é a segunda sessão seguida de queda no mercado. Operadores no terminal externo seguem atentos às previsões de chuva em Minas Gerais, maior estado produtor de café arábica no Brasil. A condição mais úmida amenizaria o cenário de estiagem nas lavouras.

Além disso, as oscilações cambiais também impactam o arábica nesta quinta-feira. Às 12h07, o dólar comercial avançava 0,94%, cotado a R$ 3,7879 na venda, à espera de novidades sobre a reforma da Previdência. A moeda mais alta encoraja exportações.

O Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil) reportou nesta terça-feira que os embarques totais de café do Brasil em janeiro totalizaram 3,28 milhões de sacas, um volume 20,8% superior ao mesmo período de 2018. A receita cambial chegou a US$ 439 milhões.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 410,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG), em Espírito Santo do Pinhal (SP), a saca do tipo estava em R$ 420,00 e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 395,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • vander cesar bueno curitiba - PR

    Fica nessa gangorra..., nesse preçinho ruim não tem produtor que aguenta , ..... esses analista ,esses povo que fica do lado de lá do balcão não sabe de nada só fica especulando, sou produtor a mais de quinze anos, já estou na terceira geração dos poucos que ainda insiste ,a quarta geração não existe mais daqui dez anos café vai ser raro .

    0