Café: Colheita da safra 2019 já chega a 10% no Paraná (CLIMATEMPO)

Publicado em 25/04/2019 10:05
168 exibições

Os cafeicultores do Paraná já colheram cerca de 10 por cento da produção esperada para este ano. O Paraná deve produzir entre 1,0 a 1,2 milhão de sacas de 60  quilos de café arábica neste ano, volume semelhante ao registrado em 2018.

A bianualidade da cultura do café arábica praticamente não existe mais no estado em virtude da melhora nas práticas de manejo das lavouras. Grande parte dos cafeicultores adota o esqueletamento (poda) em suas propriedades, o que mitiga o efeito da bianualidade do café arábica, que alterna um ano de alta carga produtiva com outro de baixa.

Os preços baixos do café deixam os produtores do Paraná preocupados. Há um ano, o café arábica “duro” tinha preço de cerca de R$ 500,00 a saca. Hoje, vale R$ 370,00. O aumento dos custos com os insumos, com a mão de obra, com o combustível também prejudica o negócio do cafeicultor.

Receita bruta da lavoura cafeeira prevista para 2019 tem queda de 20% em comparação com 2018

A receita bruta do café, está estimada em R$ 20,52 bilhões e representou queda de aproximadamente 20% em relação ao faturamento de 2018, o qual atingiu R$ 25,52 bilhões.

Nos seis maiores Estados da Federação produtores de café, se for estabelecida uma comparação do faturamento do café com o dos demais produtos, verifica-se que Minas Gerais, maior estado brasileiro produtor de café, tem o valor bruto de todas as suas lavouras estimado em R$ 36,91 bilhões e, em relação ao café, em R$ 11,28 bilhões, o qual corresponde a 31% do faturamento das lavouras do Estado. No segundo estado maior produtor de café – Espírito Santo – o faturamento estimado de todas as lavouras é de R$ 5,49 bilhões. Estabelecendo esse mesmo comparativo, verifica-se que a receita estimada para o café, de R$ 4,32 bilhões, corresponde a 79%.

O terceiro maior produtor de café – São Paulo - tem a receita bruta de todas as lavouras estimadas em R$ 52,67 bilhões, e a do café em R$ 2,03 bilhões (4%). Bahia, que é o quarto maior produtor de café, tem as suas lavouras estimadas em termos de receita bruta o montante de R$ 23,69 bilhões, e o café em R$ 1,37 bilhão (6%).

Em quinto lugar, figura Rondônia com R$ 2,71 bilhões de previsão de receita de todas as lavouras. E o faturamento do café rondoniense tem previsão de arrecadar R$ 736,72 milhões (27%).

Por fim, vem o Paraná, que é o sexto produtor de café no País, que apresenta um faturamento total das lavouras de R$ 41,94 bilhões, e o café R$ 426,77 milhões (1%). 

Os dados e números foram obtidos do Valor Bruto da Produção - VBP, que é elaborado e divulgado mensalmente pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

Tags:
Fonte: Climatempo

0 comentário