Café: Dólar e safra brasileira fazem Bolsa de Nova York subir nesta tarde de 3ª feira

Publicado em 21/05/2019 12:31 e atualizado em 21/05/2019 14:49
406 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta de mais de 100 pontos nesta tarde de terça-feira (21). O mercado reverte as perdas da manhã acompanhando a desvalorização do dólar e estende os ganhos da véspera.

Por volta das 12h23 (horário de Brasília), o vencimento julho/19 tinha alta de 145 pontos, cotado a 91,30 cents/lb. Já o setembro/19 avançava 145 pontos, a 93,65 cents/lb e o dezembro/19 tinha valorização de 145 pontos, negociado a 97,25 cents/lb.

Depois iniciar o dia em baixa em processo de ajustes técnicos, o mercado do arábica na ICE voltou a subir nesta tarde de terça-feira, com ganhos de mais de 100 pontos, acompanhando alta do dólar ante o real e passou a estender os ganhos da véspera.

Às 12h27, o dólar comercial caía 0,92%, cotado a R$ 4,067 na venda, acompanhando o exterior. A moeda estrangeira mais baixa em relação ao real tende a desencorajar as exportações da commodity, mas em compensação dá suporte aos preços externos.

Na véspera, informações sobre a safra brasileira também deram suporte aos preços. "Estamos começando os trabalhos de forma manual, porque não tem como colocar as máquinas no campo. Ainda assim, a preocupação com a secagem é grande", diz Sérgio Dadona, produtor de café em Coromandel (MG).

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 394,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG) e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 382,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário