Café: Oscilações em NY favorecem altas no mercado interno e mais negócios são vistos

Publicado em 27/05/2019 17:00 e atualizado em 27/05/2019 18:19
693 exibições

LOGO nalogo

O mercado do café arábica no Brasil trabalhou nesta segunda-feira (27) sem sua principal referência, a Bolsa de Nova York (ICE Futures US), fechada por conta do feriado Memorial Day, nos Estados Unidos. Os preços, no entanto, têm reagido no país.

Após quedas seguidas, com mínimas de 10 anos, acompanhando informações de ampla oferta e oscilações cambiais, o mercado futuro do arábica na ICE passou a subir nos últimos dias com preocupações de chuva e frio no Brasil, maior produtor e exportador.

Na semana passada, por exemplo, o café arábica na ICE registrou alta acumulada de 4,83%, saindo de 89,00 para 93,30 cents/lb no contrato referência de mercado, o julho/19. O principal motivo era a previsão do tempo no final de semana.

"O avanço dos preços externos e a valorização do dólar elevaram em alguns dias as cotações internas do arábica e do robusta", destacou o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada). Esse cenário favoreceu mais negócios.

O centro brasileiro destacou ainda que esse cenário de alta externa foi aliado à necessidade de produtores fazerem caixa para realização da colheita da safra 2019/20. As transações aconteceram tanto no spot quanto para entrega futura (em 2020 e 2021).

Segundo estimativa da consultoria Safras & Mercado, a colheita do café no Brasil atingia 16% até o dia 21 de maio. O número representa um avanço de seis pontos percentuais de uma semana para a outra, mas está mais adiantado que em 2018, apesar das chuvas recentes.

O café tipo cereja descascado registrou maior valor em Poços de Caldas (MG) com saca a R$ 429,00 – estável. A maior oscilação no dia ocorreu em Varginha (MG) com alta de 1,27% e saca a R$ 400,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca a R$ 405,00 e alta de 1,25%. Foi a maior oscilação dentre as praças no dia.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com saca a R$ 400,00 e queda de 1,23%. A maior variação dentre as praças no dia ocorreu na Média Rio Grande do Sul com queda de 1,27% e saca a R$ 390,00.

Na sexta-feira (24), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 392,17 e alta de 0,14%.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário