Café: Mercado recupera baixas e encerra sessão com altas de até 125 pts

Publicado em 29/11/2019 17:01 e atualizado em 01/12/2019 11:20
500 exibições

LOGO nalogo

Após iniciar a sexta-feira com variações técnicas, o mercado futuro do café recuperou as baixas e terminou as negociações com altas na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Mais uma vez, a maior alta foi registrada em dezembro/19, com elevação de 125 pontos, cotado a 118,55 cents/lbp. 

Março/20 subiu 60 pontos, cotado a 119,05 cents/lbp, maio/20 registrou elevação de 50 pontos, cotado a 121,25 cents/lbp e julho/20 subiu 50 pontos, encerrando as cotações por 123,15 cents/lbp. 

"Os preços do café subiram na sexta-feira, uma vez que as condições secas no Brasil impulsionaram o café arábica e as exportações mais lentas do Vietnã impulsionaram o café robusta", destacou o site internacional Barchart. 

No Brasil, o mercado interno acompanhou o exterior e também registrou algumas variações. 

O tipo 6 duro teve alta de 0,20% em Guaxupé, estabelecendo os valores por R$ 510,80. Em Poços de Caldas/MG a alta foi de 0,40%, precificado a R$ 500,00. Aguarí/MG registrou baixa de 1,96%, cotado a R$ 500,00. Em São Paulo, em Franca a alta foi de 1,96%, encerrando a semana por R$ 520,00. 

O tipo 4/5 registrou alta de 0,39% em Poços de Caldas/MG, por R$ 510,00. Em Franca a alta foi de 1,92%, valendo R$ 530,00 e Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 515,00. 

O tipo cereja descascado teve alta de 0,18% em Guaxupé/MG, estabelecendo o preço por R$ 548,60. Poços de Caldas/MG teve alta de 034%, por R$ 585,00. A estabilidade foi mantida em Patrocínio/MG - por R$ 560,00 e em Varginha/MG - por R$ 520,00. 

>>> Veja mais cotações aqui

Veja como operou o mercado nesta semana: 

- Café: Feriado nos EUA, mercado interno mantém a estabilidade no Brasil

- Café: Mercado recupera baixas e encerra sessão com altas em NY

- Café: Mercado recua e encerra sessão com baixas em Nova York

- Café: Bolsa de Nova York encerra sessão com altas de até 325 pts

Veja também: 

Café: Produtor deve aproveitar altas em NY e fechar negócios; Brasil pode bater recorde de exportação

 

Tags:
Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário